Transportadoras encerram greve em dia de alta da gasolina e do diesel

Em meio ao desabastecimento, Petrobras aumenta gasolina (1,30%) e diesel (3,60%)

Por O Dia

Rio - O motorista que precisa abastecer no Rio de Janeiro tomou um susto nesta sexta-feira. Os postos de combustível já começaram a repassar o aumento da Petrobras, que reajustou o preço da gasolina em 1,30% e o diesel em 3,60% nas refinarias. As empresas transportadoras de combustível fizeram paralisação, o que ameaçou o abastecimento em todo estado. No entanto, durante a noite, elas retornaram às atividades. Alguns postos da cidade, principalmente na Zona Sul e Centro, tiveram falta de gasolina.

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência no Estado do Rio de Janeiro (Sindestado-RJ), até a noite desta sexta, nenhum caminhão transportador de combustíveis saiu das bases de abastecimento instaladas na região de Duque de Caxias, na Baixada, que responde pelo abastecimento da maior parte do Rio.

Combustível fica mais caro da refinaria e vai impactar preço na bombaMárcio Mercante / Agência O Dia

O motivo dos protestos, segundo o sindicato, foi contra a excessiva carga tributária nos preços dos combustíveis, que acabam impactando o preço na bomba e, consequentemente, o consumidor final.

A nova política de revisão de preços foi divulgada pela Petrobras no dia 30 de junho. Com o modelo, a estatal espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores.

Em vez de esperar um mês para ajustar os preços, a petroleira avalia todas as condições do mercado para se adaptar, o que pode acontecer diariamente. Além da concorrência, na decisão de revisão de preços, pesam as informações sobre o câmbio e cotações internacionais.

Últimas de Rio De Janeiro