Concessionária fecha passagem clandestina, mas buraco é reaberto horas depois

Buracos abertos nos muros da SuperVia são usados por pessoas que acessam indevidamente a linha do trem, aumentando risco de acidentes

Por O Dia

Rio - Horas depois da SuperVia fechar um buraco ilegal entre as estações Benjamim do Monte e Inhoaíba (ramal Santa Cruz), em Campo Grande, a passagem foi reaberta. De acordo com a concessionária, para garantir que o trabalho fosse realizado na tarde da última terça-feira, seguranças foram enviados para o local. No entanto, na manhã desta quarta, a equipe da SuperVia constatou que muro tinha sido, mais uma vez, parcialmente destruído.  

SuperVia fecha passagem clandestina para via férrea%2C mas buraco é reaberto horas depoisDivulgação

Em nota, a concessionária repudiou este tipo de ação e afirmou que "considera indispensável o isolamento completo da área restrita à circulação de trens". Ainda segundo a concessionária, "essa prática é perigosa, coloca em risco a vida de centenas de pessoas e ameaça a operação dos trens".

Estima-se que ao longo dos 270 quilômetros da malha ferroviária do Rio, existam cerca de 180 passagens clandestinas, utilizadas por moradores locais para acessar indevidamente a via férrea.

 


Últimas de Rio De Janeiro