Pacientes sofrem com falta de médicos e insumos no Rocha Faria

Neste sábado, uma gestante não foi atendida ao tentar dar entrada no hospital

Por O Dia

Rio - Quem procura por atendimento no Hospital Rocha Faria, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, continua enfrentando problemas. Neste sábado, uma gestante não foi atendida ao tentar dar entrada no hospital. O caso foi mostrado pelo RJTV 1° Edição. 

Fachada Rocha FariaGoogle Maps

Além da negação em atender gestantes, familiares de pacientes contam que falta insumos na unidade. A filha de uma senhora que está internada após quebrar o fêmur revelou que teve que levar algodão, pomada e até papel higiênico para o hospital. 

Em outro caso, também mostrado pelo RJTV, um senhor que infartou teve um crise de falta de ar e não foi colocado no oxigênio. A família buscou a ajauda da Defensoria Pública e tenta transfiri-lo para um hospital especializado em doenças cardíacas. 

O acompanhante de uma gestante contou que a maioria dos médicos pediram demissão e que quem procurava por atendidmento era informado que a maternidade da unidade iria fechar.

Procurada, a Secretaria Municipal de Saúde disse que "a unidade segue funcionando e que os pacientes recebem atendimento de acordo com um sistema de classificação de risco." 

Em outro trecho do comunidado, a pasta também informou "que a Prefeitura do Rio está empenhada na regularização da situação e liberou R$ 58 milhões para a quitação de salários em atraso em todo o sistema."

 

Últimas de Rio De Janeiro