Polícia abre inquérito sobre acidente que matou quatro e ouve sobreviventes

Dois feridos já tiveram alta do hospital. Corpos vão passar por necropsia ainda nesta terça-feira

Por O Dia

Rio - O motorista do caminhão que invadiu a pista contrária da Avenida Brasil causando acidente que deixou quatro mortos será ouvido nesta terça-feira pelo delegado Delmir Gouveia, titular da 38ª DP (Irajá). Agentes da distrital foram até o Hospital Getúlio Vargas, na Penha, na manhã desta terça, para ouvir as vítimas do acidente, ocorrido nesta segunda à noite.

Segundo o delegado, há apenas uma pequena proteção dividindo as pistas na área onde ocorreu o acidente. Por isso o caminhão conseguiu acessar o sentido contrário após o motorista, supostamente, perder controle do veículo.

Colisão também causou um incêndio. Corpos foram carbonizadosReprodução TV Globo

Segundo a Polícia Civil, foi instaurado um inquérito policial para apurar as causas do acidente. A perícia foi realizada no local. Os agentes buscam testemunhas que possam ajudar nas investigações e também aguardam os resultados dos laudos periciais. Os corpos vão passar por necropsia ainda nesta terça. 

De acordo com o delegado Delmir Gouveia, titular da distrital, ele vai ouvir todos os envolvidos no acidente mas ainda precisa de laudos do Instituto de Criminalística Carlos Eboli e da perícia. 

Nesta tarde, um representante que seria da empresa Transbrasil, que realiza as obras do BRT na Avenida Brasil, entregou a mochila da criança na delegacia. 

O acidente

O caminhão-reboque seguia no sentido Zona Oeste carregando outro carro na caçamba. Na altura de Cordovil, o motorista perdeu o controle, invadiu a pista sentido Centro e bateu em um veículo. Um outro carro que vinha logo em seguida também colidiu. Com o choque, o carro que era transportado pelo caminhão tombou na pista.

A colisão resultou em um incêndio e as vítimas foram carbonizadas. Entre elas, uma criança e uma mulher. O motorista do caminhão foi identificado como Deloney A. Filho e o motorista de um dos carros foi identificado como Eduardo Porteira de Oliveira.

De acordo com a direção do Hospital Getúlio Vargas, "os pacientes Eduardo M. Porteira de Oliveira e Deloney A. Filho foram atendidos na unidade, passaram por avaliação médica, exames e receberam alta hospitalar na manhã desta terça-feira". 

As duas pistas, uma em cada sentido da Avenida Brasil, foram interditadas na altura de Cordovil, de acordo com o Centro de Operações Rio (COR).


Últimas de Rio De Janeiro