Já pensou em tomar umas com seu pet

Agora os peludos podem acompanhar seus donos na bebedeira e nas guloseimas

Por O Dia

Niterói - Salgadinhos, sushi, brigadeiro e até cerveja. Não, a festa não é dos tutores dos peludos, mas deles próprios. É que eles agora podem festejar com tudo o que os humanos têm direito e com o que há de mais gostoso no mercado do pet.

A cerveja Dog Beer não tem álcool e vem nos sabores carne e frangoReprodução

Claro, tudo feito especialmente para os cães e gatos, porém o formato é o mesmo que costumamos consumir, o que torna os petiscos também decorativos. E a Pet Home, em Niterói, tem um pacote completo para a festa de seus peludos, com direito até a alugar o espaço no estabelecimento para receber os convidados. Uma das últimas festas recheadas das guloseimas foi um baile de Carnaval.

A novidade fica por conta da Dog Beer que, claro, não tem álcool e vem nos sabores carne e frango. Desenvolvida no Senai de Vassouras, no sul do estado, e fabricada em São Paulo, ela é feita nos mesmos moldes da bebida para nós, porém não é gaseificada. E para acompanhar os bons drinks, quibes, coxinhas, salgadinhos diversos e até sushi. E as delícias não param por aí porque ainda tem a sobremesa que pode ser brigadeiro, beijinho e outros doces que fazem a alegria dos peludos.

Mas a dona da Pet Home, a veterinária Solange Bezerra de Menezes, afirma que o consumo de petiscos e da cerveja deve ser feito com moderação e sempre com o aval de um veterinário. Ela ainda alerta que esse cuidado deve ser redobrado se seu peludo está com idade avançada, é filhote ou tem problema de saúde.

As informações sobre o produto estão no rótulo, por isso é sempre bom lê-lo e, qualquer dúvida, consultar o veterinário. Mas ela explica que os fabricantes seguem normativas estabelecidas pelo Ministério da Agricultura, o que garante a segurança do produto.

A maioria deles é feita para os cães, mas há também salgadinhos para os gatos no sabor frango. Os salgadinhos e docinhos saem a R$ 6,90 e a cerveja custa R$ 11,90. Bora comemorar?!

Últimas de Rio De Janeiro