Cursos de Gastronomia surgem como nova porta no mercado de trabalho

É hora de se reinventar e descobrir novas vocações.

Por O Dia

Niterói - Com o desemprego atingindo números recordes no país - de acordo com o IBGE, somente de janeiro para fevereiro 136 mil pessoas perderam o trabalho -, é hora de se reinventar. E uma boa possibilidade é investir em cursos de gastronomia.

O professor Vicente Maia ensina técnicas variadas na cozinhaJoão Laet / Agência O Dia

Consultora de carreira e professora da FGV, Anna Cherubina Scofano destaca que é importante sair da inércia e a área gastronômica é ótima opção, principalmente para os que já têm alguma vocação.

“É uma atividade totalmente viável econômica e profissionalmente falando. Por exemplo, se alguém hoje aprende a preparar comida saudável e começa a divulgar em seu prédio, vai vender”, afirmou.

Na Unilasalle, dos mil alunos que fizeram cursos de extensão em 2015, 40% eram da área gastronômica. Professor da instituição, Vicente Maia diz que muitos alunos buscam ali uma nova fonte de renda.

“E o curso é essencial. Cozinheiro não é aquele que somente lê receitas, se for pra isso é só entrar no google. O importante é conhecer a essência de cozinheiro. A gente ensina a parte teórica, a ter domínio dos processos de criação de pratos, a realizar as técnicas”, explicou o chef.

O empresário Sven Lang, de 47 anos, vai terminar o curso de chef no meio deste ano e garante que é uma experiência indispensável para quem quer começar uma carreira.

Sven Lang vai se formar no meio do ano e já está investindo no ramoDivulgação

“Sempre cozinhei informalmente, mas decidi levar mais a sério. Vi que para me profissionalizar precisava de conhecimento teórico que vai além de propriamente cozinhar”, contou ele que está abrindo a Mr. Lang, uma loja online que vai vender frutos do mar congelados embalados à vácuo.

Na terça-feira começa mais uma turma do curso Chef de Cozinha, da Unilasalle. Dura 10 meses e custa R$ 4,5 mil. Ainda tem vagas. A universidade oferece também workshops, cursos rápidos e pós-graduação. 

Aulas de graça para Jovens Carentes

A gastronomia também pode mudar vidas. A Unilasalle desenvolve o projeto social Jovens na Cozinha, um curso para jovens carentes de 18 a 24 anos. Já passaram por ali 60 pessoas e outras 20 vão se formar em julho.

Muitos já estão empregados. Para participar é preciso ter renda familiar menor que três salários mínimos.

Na segunda semana de abril começam as inscrições para a próxima turma do curso, prevista para começar em julho. É preciso levar RG e comprovantes de renda e de residência na secretaria da universidade. Fica na R. Gastão Gonçalves 79, Santa Rosa.

Últimas de Rio De Janeiro