Nada de comprar roupa, a boa é alugar

Primeira 'biblioteca de roupas' do Rio fica em Piratininga

Por O Dia

Niterói - Sabe aquele vestido que você não usa mais, ou aquele sapato que não caiu tão bem quanto imaginou, ou mesmo aquela roupa que suas amigas sempre pedem emprestada, mas você morre de medo de voltar danificada? Então, agora a mulherada consegue resolver tudo isso e mais com a Roupateca, uma biblioteca de roupas. Curioso né? A ideia da jornalista Marcia Rocha trouxe o primeiro modelo de negócio ao Rio, direto para Niterói. 

A jornalista Marcia Rocha teve a ideia em sua passagem por AmsterdãAlexandro Auler / Agência O DIA

A proposta surgiu quando Marcia foi à Amsterdã nas últimas férias e conheceu uma loja com a mesma lógica. A jornalista gostou do modelo e adaptou para algo maior.

Na sua Roupateca, a cliente escolhe um plano mensal que vai de R$ 150 a R$ 200 e tem disponível de 16 a 24 peças para locação. “Funciona como as lojas de aluguel de roupas mas com um acervo muito mais diversificado. Vestimos desde eventos luxuosos a um passeio casual. Sempre peças de grife”, conta Marcia.

Pensando em incentivar uma sociedade menos consumista e ganhar clientela, a nova empresária agregou mais serviços como o de consultoria de moda e um bazar trimestral com as peças que mais circularam. A renda será revertida para uma instituição de caridade ainda não definida. Inclusive ela está aberta a sugestões.

“Também vou oferecer descontos de 50% nas mensalidades para as clientes que trouxerem roupas de seu acervo pessoal”, complementa.

E para atender uma demanda comum entre amigas, Marcia pensou um serviço de mediação de empréstimos. “Por exemplo, quero emprestar uma bolsa para uma amiga, eu e ela somos assinantes. Levo minha bolsa para a Roupateca e minha amiga faz a retirada. A Roupateca fica responsável pela devolução ou ressarcimento da peça caso haja algum dano” explica.

A gerente de relações públicas Camila Cabete achou a proposta incrível e muito pertinente a um modelo social ideal de consumo que muitos já buscam. “A Roupateca chega à Niterói para afirmar uma tendência mundial, onde o menos é mais. É algo além da crise econômica mundial, é consumir com responsabilidade”, completa.

O acervo conta com marcas como Arezzo, Carmim, Zara, Forever 21, Colcci, Farm, Sacada, Oh Boy, Dress To, Agatha e Animale. Fica na Rua Rua Manoel Pacheco de Carvalho, 339 no Trevo de Piratininga. 

Últimas de Rio De Janeiro