Maltratar animais é caso de cadeia

Agressor pode ficar de três meses a um ano preso

Por O Dia

Niterói - Estamos no mês de prevenção da crueldade contra animais. Aí, você para e pensa: como assim se para mim todo dia é dia de protegê-los contra a crueldade dos homens? Concordo. Sim. Todo mês, todo dia, todo ano é tempo de lutarmos por eles. Confesso que, apesar de ativista da causa, só fiquei sabendo por acaso dessa efeméride fuçando na internet assuntos relacionados ao tema. Por isso, ele chegou à coluna já na metade do mês. Mas, antes tarde do que nunca, não é?!

Abril é o mês de prevenção da crueldade contra os animaisReprodução Internet

Abril foi escolhido pela Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade a Animais, entidade com 150 anos sem fins lucrativos, para promover uma campanha e alertar sobre esse grave problema. O símbolo da ação é um laço amarelo no estilo das campanhas humanitárias. Fofo, não?!

Maus-tratos a animais não é novidade para ninguém, mas muitos não sabem que é um crimecom penas bem altas em alguns países. Aqui, no entanto, elas ainda são brandas e o agressor pode nem ficar preso. Embora o artigo 32 da Lei 9.605 de 1998 preveja detenção de três meses a um ano, a pena pode ser revertida em prestação de serviços. Para mudar isso, há muitos movimentos espalhados pelo país.

Pela diversidade de nossa fauna, o Brasil é um dos alvos preferidos de traficantes de animais exóticos. Araras, jacarés, tucanos e tantos outros são vendidos a peso de ouro para colecionadores.

Por ser um comércio clandestino, para chegarem a seus destinos, muitos deles são submetidos a condições tão cruéis de transporte e abrigo que alguns não resistem e morrem no caminho. Eles costumam ser amarrados e amontoados com outros bichos da mesma espécie em caixas minúsculas e apertadas. Não gosto nem de pensar na aflição que sofrem. E que fique bem claro: o criminoso não é só quem vende, mas também quem compra.

E não é raro ouvir falar de cães e gatos que sofrem nas mãos dos donos. Vale lembrar que também se encaixa em maus-tratos deixar o animal passar fome, sem abrigo, sem cuidados com a saúde ou abandoná-los por qualquer motivo.

O fato de ele estar dentro de sua casa não quer dizer nada. Se ele está vivendo em condições precárias você pode ser denunciado e vai responder por isso.

Temos ainda a metade do mês de abril para nos engajarmos ainda mais na campanha contra a crueldade. E você pode começar a aderir à ela replicando o símbolo nas redes sociais. Que tal?

Últimas de Rio De Janeiro