Um negócio passado de pai para filho

Presente e futuro de comércios em cidades pequenas estão relacionados à continuidade dada por herdeiros dos negócios

Por gabriela.mattos

Rio - O presente e o futuro de comércios em cidades pequenas estão relacionados à continuidade dada por herdeiros dos negócios. É o que acredita o consultor em gestão de negócios Cleber Mello, atraído a Três Rios em decorrência do crescimento econômico da cidade, que se tornou pólo industrial da região com a chegada de 170 novas indústrias de médio e grande porte nos últimos anos.

Juliano Biondi de Freitas com o pai Júlio Cesar%3A futuro e presenteDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

“O herdeiro tem que aprender que a alma do negócio é o patriarca. É preciso renovar e atualizar, mas mantendo a essência”, teoriza.

A trajetória de Juliano Freitas nos negócios é um exemplo dessa lógica. Neto de um ex-diretor de ótica, Juliano é filho de Julio Cezar Rezende de Freitas, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Três Rios (Sicomércio). O pai chegou ao município em 1972 para abrir a sua própria ótica.

Ainda adolescente, Juliano começou a trabalhar para o pai como office-boy. Nos últimos dez anos, Julio Cezar saiu de cena, deixando a gestão de duas óticas nas mãos do filho. “Para que o negócio dê certo, é preciso se envolver e gostar do que faz. Eu tenho a responsabilidade de seguir com o legado”.

Há cinco meses, Juliano tomou uma decisão: decidiu abrir franquias das óticas Carol. “Tomei essa decisão para acompanhar as tendências nacionais e internacionais do negócio. Está dando certo”, sorri.

Propostas apresentadas por comerciantes no Mapa

Após dois dias de palestras e reuniões, os comerciantes apresentaram 104 propostas ao Mapa.

Os empresários pretendem ampliar os benefícios fiscais para o turismo. Também querem incentivar o consumo com concessão de descontos em impostos locais, obtidos pela apresentação de notas fiscais.

Ainda pretendem estimular a implementação de Planos Diretores com zoneamento comercial, criar eventos culturais, ampliar a cobertura de creches e promover estudo de melhoria do trânsito.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia