Superlegado esquenta a culinária de Mangaratiba

Restaurantes competem em concurso de receitas e aprimoram cardápios no Gastronomia do Mar

Por O Dia

Rio - Luiz Carlos Brojo assumiu a gestão do restaurante que leva o nome da família após a morte do pai, há quase três décadas. Tania David passou a administrar o restaurante Oceano, no local há 40 anos, quando o avô morreu, em 2011. O movimento do número de clientes só costuma aumentar nos dois restaurantes mais tradicionais da orla de Mangaratiba no verão. Desde ontem, com a chegada da primeira edição do Gastronomia do Mar na cidade, esse cenário mudou.

Brojo vestiu a camisa do evento. Ou melhor, o avental para cozinhar. “Ajuda a atrair novos clientes e a chamar a atenção para a gastronomia local”, analisa ele, enquanto prepara um fettuccine de frutos do mar, prato que irá participar do concurso.

O prato vai competir com a caldeirada de frutos do mar, receita do avô de Tânia, que trabalhou no restaurante até os 92 anos. “Faz parte da memória dele. São três gerações que frequentam o restaurante”, sorri Tânia, exibindo o cartão do restaurante, com a foto do avô.

Sabores especiais estão sendo apresentados por representantes de restaurantes tradicionais em Mangaratiba. Também há shows e oficinas Divulgação

Mas a ideia é mais ambiciosa: aprimorar a gastronomia da cidade com o auxílio de chefs do Senac RJ. É o caso de Marcelo Vieira, coordenador de gastronomia da unidade de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, que fez oficina de culinária japonesa. “A comida japonesa caiu no gosto do brasileiro.
Hoje, é fácil encontrar iguarias num supermercado para fazer um sushi. As pessoas estão tentando buscar conhecimento, técnica de armazenamento e preparo para colocar isso em prática. Uma empresária está interessada em abrir restaurante japonês em Mangaratiba. É sinal de que a oficina deixa um legado”, avalia.

Serão três dias de atividades, com workshops, oficinas e shows. Hoje à noite, em parceria entre o Sistema Fecomércio RJ e o Sindicato do Comércio Varejista (Sicomércio) de Angra dos Reis, haverá show do cantor Leoni. Oito mil pessoas devem participar. É a primeira iniciativa a sair do papel em meio às propostas apresentadas no evento Mapa Estratégico do Comércio, do Sistema Fecomércio RJ. A ideia surgiu de conversas entre comerciantes da Costa Verde, em março, em Angra.

Nos próximos meses, o Gastronomia do Mar ocorrerá em Paraty e em Angra. “Essa foi uma das 135 ideias apresentadas no Mapa. Não temos que depender do poder público para fazer as coisas. Os donos de restaurante acreditaram na nossa proposta”, explica o empresário Essiomar Gomes, presidente do Sicomércio de Angra.

‘Valorizar o turismo no interior’
O secretário estadual de Turismo, Nilo Sérgio Félix, que esteve no evento, aposta nesse tipo de iniciativa para ajudar no crescimento do turismo em municípios do interior do estado. Ele cita a ação “Rio + 3”, que estimula o deslocamento de turistas para municípios a até três horas da capital.
“E Mangaratiba está mais perto, a uma hora do Rio. A Costa Verde é uma das dez regiões mais bonitas do mundo. Temos que trabalhar e trazer eventos para atrair o turista que está na cidade do Rio de Janeiro”, argumenta.

Para ele, o desenvolvimento da gastronomia está diretamente relacionado ao turismo. “Gastronomia caminha junto com o desenvolvimento do turismo. Os hotéis estão cheios, estou vendo carros com placas do Rio de Janeiro e São Paulo. Tudo isso impulsiona a economia local. Nossa intenção é valorizar o turismo no interior do estado”, explica.

O evento trouxe oportunidades de emprego para os moradores da região. Segundo a organização, cerca de cem pessoas foram contratadas para trabalhar durante o evento.

Últimas de Rio De Janeiro