Empresários de pelo menos quatro municípios fazem negócios em Angra

Segundo levantamento do Sindicato do Comércio Varejista, há mais de cem empresas com esse perfil

Por O Dia

Rio - A retomada dos negócios em meio à crise anda de mãos dadas em municípios das regiões de Costa Verde, Médio Paraíba e Sul-Fluminense, que integram o Mapa Estratégico do Comércio, organizado pelo Sistema Fecomércio RJ. Empresários de pelo menos quatro municípios fazem negócios em Angra dos Reis. Há mais de cem empresas com esse perfil, segundo levantamento do Sindicato do Comércio Varejista (Sicomércio) local.

Grande parte desses empreendimentos integram redes de supermercados, farmácias e lojas que atuam nessas regiões. “Isso facilita a vida dos empresários e do consumidor, dando mais opções. Antigamente, as pessoas precisavam sair das suas cidades para comprar. O consumidor se sente seguro para comprar produto de qualidade dentro do seu município. Há também uma geração de emprego na região”, analisa o empresário Essiomar Gomes, presidente do Sicomércio de Angra.

Comerciantes de municípios do Sul-Fluminense e Médio Paraíba também têm negócios em Angra dos Reis%2C de acordo com o SicomércioBanco de imagens

De acordo com o sindicato, há 35 comércios na cidade vindos de Barra Mansa e outros 30 de empresários de Barra do Piraí e Três Rios. Mas a principal rota de negócios liga o município a Volta Redonda, primeira cidade do Médio Paraíba visitada pelo Mapa do Comércio, no começo do mês. Cerca de 40 empresários de lá são donos de empreendimentos em Angra.

Uma relação comercial ainda maior em decorrência da grande quantidade de veranistas que percorrem 93 quilômetros pela BR-494 para chegar a Angra nos fins de semana e feriados. “A crise em Volta Redonda também tem impacto em Angra. Aqueles que têm casa em Angra deixam de viajar no feriado e de consumir aqui. Por isso, montamos um calendário para estimular a vinda de pessoas de fora para a região”, explica Essiomar.

Ele se refere ao Calendário de Eventos da Costa Verde, idealizado por empresários após a primeira etapa do Mapa, no fim de março. A ideia é arrecadar R$ 33 milhões em seis atividades, ajudando a aumentar em 40% o comércio da região, mesmo em tempos de crise.

O evento de abertura do calendário ocorreu no último fim de semana. É o Festival Gastronomia do Mar de Mangaratiba, que atraiu 8 mil pessoas, movimentando R$ 2,8 milhões com gastos no comércio local. Nos meses seguintes, o festival segue para Angra e Paraty, fortalecendo ainda mais a integração com outras regiões do estado.

O Mapa como inspiração

O Calendário de Eventos da Costa Verde é a primeira ação dos empresários do estado inspirada no Mapa Estratégico do Comércio. Além das etapas de Mangaratiba, Angra e Paraty do Gastronomia do Mar, o calendário ainda inclui outros três eventos em Angra. As datas foram estabelecidas em uma reunião, no fim de abril, envolvendo cerca de 280 empresas da região, e prevê uma movimentação de R$ 33 milhões no comércio.

Entre junho e julho, o calendário inclui na programação o Festival Internacional de Teatro, com a exibição de 51 peças, entre os dias 3 e 19 de junho. No mês seguinte, o Angra Mais Por Menos oferecerá preços promocionais para atrair turistas. Em outubro, o calendário se encerra com o Costa Verde Negócios, evento com 12 anos de existência, que reúne empresários e consumidores para apresentar as novidades do mercado.

O Mapa já passou por Angra, Miguel Pereira, Três Rios, Volta Redonda e Barra do Piraí, reunindo 600 sugestões de comerciantes à FGV Projetos.

Últimas de Rio De Janeiro