Festival de teatro pode atrair até 100 mil pessoas em 17 dias de peças

A 12ª edição da Festa Internacional do Teatro de Angra começa nesta sexta-feira

Por O Dia

Rio - Aos 5 anos, João Rabello assistiu uma peça pela primeira vez em um circo. Aos 73, volta a resgatar essa atmosfera como curador da 12ª edição da Festa Internacional do Teatro de Angra (Fita), que começa hoje com espetáculos em uma tenda montada na praia do Anil. Na abertura, às 20h, o espetáculo ‘Beijo no Asfalto’. Dirigido por João Fonseca, o musical da obra de Nelson Rodrigues foi considerado um dos melhores do gênero no ano passado. E serve como aperitivo para uma verdadeira maratona teatral, com 52 espetáculos em 17 dias.

Imagine uma cidade inteira voltada para o teatro, com três tendas para um público de duas mil pessoas. Um evento que atrai gente do país inteiro. Em 2008, lembra Rabello, um grupo de 12 pessoas veio de Salvador apenas para assistir ao espetáculo ‘Dona Flor e Seus Dois Maridos’.

Musical ‘Beijo no Asfalto’%2C baseado na obra de Nelson Rodrigues abre o evento hoje à noite em AngraDivulgação

Em 12 anos, a Fita se tornou um dos principais eventos de teatro no país, trazendo artistas de destaque, como Bibi Ferreira, Nathália Timberg, Paulo José, Fernanda Torres, José Wilker e Marília Pêra. Neste ano, o evento irá homenagear Tarcísio Meira. Aos 80 anos, o ator voltou a pisar nos palcos com a peça ‘O Camareiro’, depois de mais de duas décadas dedicado à TV e ao cinema. Ele interpreta um ator senil, com dificuldades para interpretar o Rei Lear, de Shakespeare. Uma atuação que rendeu o Prêmio Shell de melhor ator, a mais importante premiação do teatro brasileiro.

Além de Tarcísio, o evento terá a participação de outros artistas consagrados, como Denise Fraga, Thiago Lacerda, Dan Stulbach, Françoise Forton e Otávio Augusto. A expectativa é que as principais peças do país atraiam 100 mil pessoas para a cidade. E o melhor: com espetáculos acessíveis ao bolso, com ingressos de R$ 2,50 a R$ 20. Ao todo, serão 1,5 mil profissionais dedicados ao evento. “O grande diferencial é que o povo vem. Com esses preços, fica acessível para todo mundo. É uma superprodução mesmo. Tem algumas pessoas que brincam, dizendo que é o ‘Rock in Rio do teatro’”, diverte-se João Rabello.

Entre as principais atrações, estão as estreias do musical ‘Love Story’ e ‘A Vida Como Ela É’, com lotação esgotada (programação no site www.fita.art.br). Um outro diferencial será a distribuição de cinco mil ingressos a alunos da rede pública. Muitos irão a uma peça pela primeira vez. Como aquele menino citado no começo da reportagem, que hoje se dedica à Fita por devoção ao teatro.

Fita está no calendário de eventos

Pela primeira vez, a Fita passou a integrar um calendário que abrange eventos na Costa Verde. O primeiro deles foi o Gastronomia do Mar de Mangaratiba, semana passada. Iniciativa idealizada a partir da primeira etapa do Mapa do Comércio, do Sistema Fecomércio RJ, em Angra, que passou a discutir alternativas para incentivar o comércio.

“O Sistema Fecomércio RJ apoia a Fita desde as primeira edição. Neste ano, passou a fazer parte da organização. As pessoas vem para Angra por causa do evento e também incentivam o comércio, porque vão a um restaurante ou ao shopping. Movimenta a economia do município”, argumenta o empresário Essiomar Gomes, presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sicomércio) de Angra dos Reis.

Para o curador João Rabello, essa parceria foi fundamental para manter o padrão de qualidade da Fita. “Todos os anos, as peças importantes que estão em cartaz vem para a Fita. É um evento que tem importância para os artistas de teatro do país. E que só se viabilizou com esse tamanho e com essa qualidade por causa dessa parceria”.

Últimas de Rio De Janeiro