Comércio quer criar projeto turístico para sede da CBF

Proposta será discutida na sexta etapa do Mapa do Comércio, em Teresópolis, entre esta quinta-feira e sexta-feira

Por O Dia

Rio - A fase da Seleção Brasileira não é boa. Eliminada na primeira fase da Copa América, os principais craques do país estão longe de viver uma lua de mel com a torcida. Mas isso não afeta o interesse turístico na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na Granja Comary, em Teresópolis.

Aliás, o assunto será um dos temas de discussão entre empresários da região na sétima etapa regional do Mapa Estratégico do Comércio, do Sistema Fecomércio RJ, entre esta quinta-feira e esta sexta-feira. Representantes da CBF foram chamados para o debate. “Queremos usar mais a sede da CBF para atrair o turismo. A ideia é desenvolver uma parceria para incluirmos a Granja Comary em um roteiro turístico”, antecipa o empresário Rodiney Turl, presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sincomércio) de Teresópolis, Guapimirim e São José do Vale do Rio Preto.

CT da Seleção Brasileira%2C na Granja Comary%2C passou por uma reforma há dois anos%2C às vésperas da CopaCarlos Moraes / Agência O Dia

Inaugurada em 1987 em um terreno de 149 mil m² e com 8,5 mil m² de área construída, o CT da Granja Comary sempre atraiu a atenção de turistas. Mas essa curiosidade foi atiçada nos últimos dois anos, com a remodelação feita às vésperas da Copa do Mundo de 2014. Os 22 apartamentos duplos do edifício original foram substituídos por 30 suítes individuais e seis duplas.

As reformas ocorreram em cinco setores. No Setor 1, os jogadores têm à disposição uma sala de convivência para receber parentes, salão de jogos, uma academia exclusiva, sala especial para departamento médico e outra para fisioterapia, barbearia, odontologia, podologia, farmácia, restaurante e toda a área de serviços. A estrutura também inclui spa, sauna, piscinas e ginásios.

No Setor 2, ficam os campos, academia e vestiários, com spa incluindo duas banheiras de hidromassagem para recuperação pós-treino ou jogo, sauna seca, a vapor e duas banheiras destinadas à crioterapia. Próximo aos vestiários, a academia também passou por modernização antes da Copa de 2014. No Setor 3, fica o ginásio poliesportivo, que teve o piso trocado.

No Setor 4, a piscina foi construída para possibilitar a observação do atleta debaixo d’água pelos profissionais de fisioterapia, área médica ou preparação física. Lá, também há um circuito com água rasa, corrente e fundo de pedras.

No Setor 5, o destaque é a arquibancada voltada para os campos de treinamentos da Seleção, que agora tem capacidade para receber 180 pessoas. Todas essas novidades se tornam atrações turísticas para os visitantes de Teresópolis, curiosos por conhecer de perto o CT da seleção brasileira. “Convidamos representantes da CBF para o Mapa e esperamos que eles discutam essa ideia de aproximar a Granja Comary do turismo em Teresópolis com os comerciantes da região”, argumenta o presidente do Sincomércio.

Empresários querem se fortalecer

O Mapa Estratégico do Comércio chega à sétima etapa regional com um balanço consolidado de propostas apresentadas por comerciantes nas suas edições anteriores. Nas seis primeiras etapas, foram apresentadas 615 propostas aos pesquisadores da FGV Projetos, que desenvolvem a iniciativa em parceria com o Sistema Fecomércio RJ.

Para Irineu Frare, coordenador da FGV Projetos, é possível identificar propostas repetidas, que permitem traçar um padrão de demanda dos comerciantes. “Eles buscam um fortalecimento da economia local, com propostas que visam comprar do fornecedor da região. Eles estão olhando mais para o local quando buscam soluções”, analisa.

Ele também destaca propostas de inventivo à utilização de energia renovável como uma surpresa entre as iniciativas sugeridas pelos empresários. Em Teresópolis, será a primeira etapa do evento na Região Serrana. Do fim de março para cá, o Mapa já passou por Angra dos Reis, Miguel Pereira, Três Rios, Volta Redonda, Barra do Piraí e Valença.

Últimas de Rio De Janeiro