Temporada prolongada em Petrópolis

Comércio da Região Serrana aumenta intervalo entre eventos para aquecer as vendas no inverno deste ano

Por O Dia

Ney Matogrosso é atração na abertura do Festival Sesc de InvernoReprodução

Rio - Os empresários de Petrópolis decidiram adotar uma nova estratégia para estimular o comércio local. Neste ano, o intervalo entre dois eventos que movimentam a Região Serrana foram prolongados em um mês para estender a alta temporada do turismo no inverno. A partir de amanhã, a cidade irá sediar o Mapa Estratégico do Comércio, do Sistema Fecomércio RJ, no Hotel Quitandinha. O evento irá reunir empresários em dois dias de debates e palestras.

Neste ano, a Festa do Colono Alemão de Petrópolis, a Bauernfest, foi antecipada de julho para meados de junho. E o Festival Sesc de Interno, que ocorre tradicionalmente em meio à alta temporada de julho, foi prorrogado para agosto, em meio à Olimpíada do Rio. O evento, que deve atrair cerca de 50 mil pessoas a Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo, começa a partir de sexta-feira. O show de abertura em Petrópolis será feito por Ney Matogrosso e já está com lotação esgotada.

O empresário Marcelo Fiorini, presidente do Sindicato Varejista (Sicomércio) de Petrópolis, diz que a ideia foi inspirada em iniciativas já adotadas em cidades com o mesmo perfil, como Gramado, na região serrana do Rio Grande do Sul.

“Essa mudança de data também pode servir para atrair estrangeiros que estão no Rio para assistir a Olimpíada. Mas a principal ideia é estender a temporada. Não precisamos de evento em julho, que é um mês tradicionalmente forte para o turismo. A ideia é criar atrativos para movimentar a economia e o comércio”, analisa Fiorini.

Essa ideia também foi colocada em prática por microempresários da Região Serrana, que organizam uma feira de cervejas artesanais desde janeiro deste ano. Em seis edições, o evento já recebeu mais de 30 mil pessoas em Petrópolis. O sucesso foi tanto que os organizadores expandiram a feira para Nova Friburgo, Itaipava e Rio de Janeiro. Mas a ambição da região que concentra a produção de cervejas artesanais no estado é bem maior. “A gente quer difundir a ideia não só em Petrópolis e na Região Serrana. Queremos difundir essa iniciativa em todo o país”, aposta o empresário Rafael Plantz.

Últimas de Rio De Janeiro