Prefeitura define sistema de preços do novo Táxi.Rio

Aplicativo fará ‘encontro’ de descontos ofertados por taxistas com os pedidos por passageiros

Por O Dia

Rio - O aplicativo Taxi.Rio, lançado pela prefeitura, no final de maio, segue em fase de testes até agosto, mas uma questão que vinha deixando ansiosos os taxistas já foi definida esta semana: a forma como os descontos serão aplicados nas corridas.

O trâmite vai se dar da seguinte maneira: por meio de um filtro no aplicativo, o taxista diz quanto ele oferece de desconto naquele local e naquele momento e o usuário, da mesma forma, informa quanto deseja de desconto para sua corrida.

Bernardo César e Tamissa Marques elogiam a concorrência que permite a comparação de preços nos appsCléber Mendes / Agência O DIa

“Esse percentual vai variar conforme o horário e o local por onde o taxista estiver circulando. Já o cidadão vai decidir o que é melhor para ele. É como se fosse o Tinder do táxi. É o ‘match’ entre o taxista e o usuário que se cruza no bolso”, explica o presidente da Empresa Municipal de Tecnologia (IplanRio), Fábio Pimentel, responsável pela criação da ferramenta.

Pimentel esclarece que o aplicativo não vem para competir com o Uber e sim para deixar o mercado de transporte individual fluir. “Hoje você tem outros aplicativos de táxi que estão em proliferação. Não adianta ignorar o mercado. (O Taxi.Rio) não é contra nem a favor do Uber. Ele é feito pensando nos táxis”, pontua.

Além de melhorar o serviço e inibir a circulação dos táxis piratas, a plataforma vai levantar dados e transformá-los em indicadores por meio de monitoramento dos veículos, o que, segundo Pimentel, ajuda a rever o serviço dos amarelinhos.

“Em 90 dias a partir de agosto (quando o aplicativo estiver disponível ao público) teremos um conjunto de indicadores sólidos para pensar questões, como custo da tarifa e demanda de táxis circulando em determinados locais e horários”, lembra Pimentel.

O Taxi.Rio é o primeiro projeto da atual gestão que conta com a participação popular, diz Pimentel. “Um serviço não pode ser cômodo para a secretaria e não funcionar para o cidadão”, diz.

Plano mensal e promoções fazem passageiro economizar

Na briga entre aplicativos de táxis e de carros particulares, quem ganha é o consumidor. O Easy, que opera os dois tipos, lançou planos mensais com descontos na segunda-feira. O plano ouro oferece 30 viagens com desconto de R$ 6 para cada, por R$ 99,90 ao mês.

O prata (R$ 49,90) viabiliza 20 corridas com R$ 5 de desconto por viagem. O bronze (R$ 24,99) tem dez corridas com R$ 4 de desconto em cada. A mensalidade é isenta nos três primeiros meses.

Na 99, os usuários podem pedir carros particulares com R$ 15 de desconto todas as terças-feiras de junho (uma corrida por pessoa). Quem prefere táxi tem até 30% de desconto.

O FemiTáxi, exclusivo para mulheres, oferece cupom de desconto de R$ 15 no Rio a partir de hoje, além de 20% válidos até 7 de julho. A promoção é limitada para 300 clientes. A Cabify comemora 1 ano no Brasil com ofertas para junho.

Os códigos promocionais dão descontos de 50% a 70% das 9h às 16h até o dia 11 (o limite de desconto é de R$ 15 por corrida). No Vá de Táxi, o taxista consegue oferecer descontos de até 40%. A Uber não informou promoções.

Mãe e filha, a contadora Fabiane Frazão, 43, e a engenheira Marcele Frazão, 25, aprovam a concorrência. “Já tentei utilizar o táxi ‘normal’ em dias que aplicativos estavam com valor mais alto. Mesmo assim, saiu mais caro”, diz Fabiane.

Últimas de Rio De Janeiro