Por thiago.antunes

Rio - A Prefeitura do Rio terá que comunicar à população, com antecedência mínima de 45 dias, alterações nos itinerários de linhas de ônibus e vans. Deverá ainda organizar pelo menos duas audiências públicas em cada área afetada para apresentar as mudanças. É o que determina nova lei municipal.

O projeto já havia passado pelo crivo dos vereadores em duas discussões em abril, mas foi vetado pelo prefeito Marcelo Crivella. O veto foi derrubado ontem por 30 votos a 1.

Como O DIA publicou na segunda-feira, prefeitura prepara novas mudanças nas linhas, além de trocar os nomes das troncais e integradas por números.

As novas regras exigem que a comunicação deverá ser feita em jornal de grande circulação, no Diário Oficial e no site da prefeitura. Avisos também deverão ser afixados nos pontos atingidos.

Quando as alterações forem permanentes, deverão ser avaliadas pela população em nova audiência pública 90 dias após a implementação. Segundo Renato Cinco (Psol), autor do projeto, o descumprimento pode ser entendido como crime de responsabilidade. 

Você pode gostar