Por luis.araujo
Muro foi construído paralelo ao muro do condomínioWhatsApp O DIA (98762-8248)

Rio - Moradores de um condomínio em Anil, na Zona Oeste, reclamam de uma obra feita pela Riourbe. A construção de uma escola municipal nos fundos de um condomínio residencial está causando transtornos para os moradores. A reclamação se dá por conta de um muro que foi erguido paralelamente a outro das moradias. Um espaço de quase 30 centímetros foi deixado na construção. A escola que será inaugurada pela Prefeitura fica na Avenida Tenente Coronel Muniz Aragão, ao lado do número 1.055, no fundos do condomínio Recanto, na Rua José de Magalhães Pereira.

Nesse espaço deixado entre os muros, os moradores temem que lixo seja acumulado quando a escola passar a funcionar e dizem que, quando chove, muita água se acumula no vão. Em meio a tantos registros de casos de doenças relacionadas ao mosquito Aedes aegypti, o medo de larvas aparecerem na água que fica parada é grande. Através do WhatsApp do DIA (98762-8248), moradores enviaram fotos para comprovar a denúncia.
Publicidade
A moradora Ana Paula, de 38 anos, conta que diversos moradores já foram à escola e também entraram em contato com a Prefeitura desde o ano passado, quando a obra começou. "O muro foi construído sem qualquer tipo de preenchimento, ou seja, local ótimo para acumular lixo, bichos, água da chuva e mosquito. Além disso, não foi feito nenhum tipo de acabamento na parede construída, que ficou virada para meu condomínio. Ou seja, quem deveria dar o exemplo está longe disso", disse Ana.
Nenhum tipo de acabamento foi feito por parte da RiourbeWhatsApp O DIA (98762-8248)

Ela diz ainda que ninguém entrou em contato com os donos do condomínio para informar sobre a obra ou o muro construído e que sempre que iam à escola reclamar, responsáveis pela construção diziam que "iriam dar um jeito" e nada era feito. "Vários vizinhos nossos já entraram em contato com a obra. Inclusive meu marido esteve pessoalmente lá algumas vezes, disseram que iam "ver" e nada até agora", afirma.

Espaço de quase 30 centímetros foi deixado após construção de muro da escolaWhatsApp O DIA (98762-8248)

Procurada pelo DIA, a Riourbe informou, inicialmente, que o muro foi construído de acordo com as leis de engenharia vigentes. Em nota, o órgão informou que será feita uma vistoria no local nos próximos dias para providenciar o preenchimento do vão citado pelos moradores.

Reportagem do estagiário Luis Araujo
Você pode gostar