Por adriano.araujo

Rio - Foi em alta potência que o domingo de cariocas e sul fluminenses chegou ao fim. O trovão que abalou diversos bairros e cidades do estado do Rio assustou a população, estremeceu janelas, portas e disparou até alarmes de veículos.

A chuva fraca que veio acompanhada da descarga elétrica por volta das 21h50, que surpreendeu a moradora de Cascadura, Thais Azevedo. "Teve um clarão e um forte barulho. As janelas e portas da minha casa tremeram. Meu filho que estava dormindo acordou assustado e eu também fiquei com medo. Acho que tudo durou uns 15 segundos", conta a jovem.

Para o gerente de vendas Márcio Chianello, o barulho foi tão grande que parecia ser um acidente aéreo. "Foi o maior barulho que eu já ouvi na vida. Na hora eu pensei que era um avião caindo. Cheguei até correr pro quintal pra ver o que era. Eu estava em casa com a família quando ouvimos o trovão. As crianças congelaram com o estrondo que parecia ser muito perto", disse Márcio.

Para a meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologista (INEP), Marlene Leal, uma frente fria que já era esperada no sudeste, possibilitou maior instabilidade nas regiões Serrana e Metropolitana.

"Próximo as cidades de Silva Jardim, Teresópolis e Nova Friburgo, formou-se uma célula de cumulonimbus— nuvens baixas com característica de tempestade — provocando relâmpagos e trovoadas. No domingo o aquecimento e a umidade relativa do ar foram altas e dando desconforto devido ao forte calor. O bairro de Realengo foi um grande exemplo onde apresentou a maior temperatura (35,5°C)", informou Marlene Leal.

Josefa Reyes, moradora bairro de Encantado, na Zona Norte, relembra que em outubro do ano passado, após fortes chuvas e trovoadas, perdeu eletrodomésticos. "Tinha acabado de comprar uma televisão que queimou depois da queda de um raio. Cheguei a ficar sem internet e telefone durante dias, depois que a fonte queimou. A salvação foi o celular. Lembro que a empresa NET demorou a fazer o reparo já que diversos bairros também foram atingidos", conta Josefa.

Apesar do susto que causou em muitas pessoas, não houve registro de estragos provocados pelos trovões.

Reportagem da estagiária Julianna Prado

Você pode gostar