Cratera no Maracanã causa falta de água

Parte do comércio da Rua Conde de Bonfim e perto da Praça Varnhagem sofre com as falhas no abastecimento

Por O Dia

Rio - A cratera que há três meses causou congestionamento na Radial Oeste e falta d’água em até dez bairros, voltou a ceder. Segundo a Cedae, dessa vez havia um pequeno vazamento no local onde os reparos foram feitos sábado e o trânsito normalizado já no domingo, mas dois dias após o fechamento do buraco, moradores e comerciantes da região ainda reclamam de falta d’água e questionam atendimento da concessionária.

Uma moradora da Tijuca, que não quis se identificar, contou que sem saber da suspensão do abastecimento, amanheceu na segunda-feira sem água e teve que pedir ajuda à vizinha, que consome menos e tem mais caixas d’água.

A vizinha conta que, mesmo com reforço nas reservas d’água fica preocupada com o abastecimento há uma semana do início dos Jogos Olímpicos. “Tenho um espaço para alugar e temo que essa falta d’água me prejudique”, questiona a vizinha.

Parte do comércio da Rua Conde de Bonfim e nas proximidades da Praça Varnhagem, sofre com as falhas no abastecimento. Dona do restaurante Mistura Tropical, Dilma Santana diz que o problema atrapalha a rotina. “Tive que comprar mais utensílios descartáveis. Peguei água cedo com o vizinho para lavar o banheiro e ontem comprei dez galões. É um absurdo pagar R$ 1.700 por mês e passar por isso”, se queixa.

Na Casa da Criança Drº Bezerra de Menezes, que fica na Rua Almirante João Cândido Brasil, na Tijuca, o hidrômetro parou, segundo a assistente administrativa, Conceição Mendes. “Com 30 crianças na casa, a situação fica preocupante. Ia gastar sem saber que não estava entrando água”, conta.

Segundo a Cedae, o abastecimento foi retomado domingo, após a conclusão do reparo. Os moradores que ainda enfrentam problemas de abastecimento, devem ligar e informar o endereço, para que possam enviar técnicos para identificar a causa.

Últimas de Rio De Janeiro