Esquema especial de trens vai começar na próxima quarta-feira

Passageiros enfrentaram problemas ontem em três ramais por 12 horas seguidas

Por O Dia

Trens novos que vão reforçar esquema da Supervia para os JogosDivulgação

Rio - Na próxima quarta-feira, a SuperVia iniciará o esquema especial para os Jogos nos ramais Deodoro, Santa Cruz e Japeri. Nos dias úteis, eles terão intervalos reduzidos durante todo o dia — normalmente, a redução ocorre apenas em horários de pico. Mas os problemas continuam afetando a vida dos passageiros. Ontem, três estações do ramal de Saracuruna, além de dois ramais de extensão, ficaram fechadas por 12 horas.

O ramal que terá maior redução no intervalos entre os trens será o de Santa Cruz. Os trens sairão a cada oito minutos, metade do tempo atual.No ramal Deodoro, o tempo diminuirá em quatro minutos, passando de dez para seis.

Não há plano de redução de horário para o ramal de Japeri. A linha continuará com o intervalo de 16 minutos entre os trens, mas com viagens extras de acordo com a demanda. Estima-se que a concessionária receba 2,2 milhões de passageiros nos 19 dias de evento. Cerca de 70% das pessoas que forem assistir às competições no Complexo de Deodoro e no Estádio Olímpico, o Engenhão, devem usar trens.

Também no dia 3, a concessionária passará a contar com o reforço de mais de 200 orientadores nas estações Central do Brasil, São Cristóvão, Maracanã, Olímpica de Engenho de Dentro, Madureira, Deodoro, Vila Militar, Magalhães Bastos e Ricardo de Albuquerque.

A segurança nas principais estações da SuperVia está sendo reforçada pelo Exército. Mais de 700 funcionários foram treinados para lidar com situações adversas. “Foram treinados pela Polícia Federal para questões antiterrorismo”, comentou o diretor de operações da concessionária, João Gouveia.

Ontem, às 5h10, um furto de cabos próximo à estação Gramacho, no ramal Saracuruna, interrompeu o funcionamento do serviço entre Gramacho e Saracuruna, afetando as estações de Campos Elíseos, Saracuruna e Jardim Primavera. Os ramais de Vila Inhomirim e Guapimirim também foram afetados. A situação, que só se regularizou às 17h40, fez aquele ramal funcionar apenas da Central do Brasil a Gramacho.

De janeiro até ontem, 303 furtos de cabos foram identificados pela SuperVia, segundo João Gouveia. O número mais que dobrou em relação ao mesmo período de 2015, quando 142 casos foram registrados. “É uma situação que se agrava”, alertou.

Últimas de Rio De Janeiro