Após dias de sol, tempo fica chuvoso e nublado no Rio

Uma massa de ar polar que atinge o estado ajuda a deixar o tempo bastante fechado

Por O Dia

Rio - Uma frente fria que chegou ao Rio provocou chuva moderada em diversos pontos da cidade, durante a tarde desta quarta-feira. Uma massa de ar polar que atinge o estado ajuda a deixar o tempo bastante fechado. De acordo com o Sistema Alerta Rio, os locais que tiveram maior registro de chuva, entre 15h e 16h, foram a Urca (4,4 mm), Barra da Tijuca (3,8 mm), Méier (3,2 mm) e Jardim Botânico (3,2 mm).

A máxima de temperatura registrada, nesta quarta-feira, foi de 28,1º C, em São Cristóvão, e a mínima, 18,8ºC, no Alto da Boa Vista. Segundo o Alerta Rio, a previsão é de muito vento, com rajadas de até 90 km/h. 

O mar também fica agitado e há previsão de ressaca com ondas de até 3,5 metros. No início da manhã, a chuva vinha do Sul do estado em direção à Região Metropolitana, passando pela Baixada Fluminense.

Falta de energia atinge bairros

A chuva provocou falta de energia em diversos bairros das zonas Norte e Oeste, além de interromper o serviço entre as estações de metrô de Vicente de Carvalho e Pavuna, na Linha 2, entre 15h05 e 15h34. De acordo com a concessionária, o serviço já foi restabelecido e os intervalos entre os trens já estão normalizados.

O funcionamento do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) também foi prejudicado por causa da falta de luz. A concessionária do VLT Carioca explicou que o serviço foi interrompido, por volta das 15h, na linha 1, que liga a Rodoviária Novo Rio e o Aeroporto Santos Dumont. O tráfego foi restabelecido às 16h.

Em nota, o Operador Nacional do Sistema (ONS) informou que houve um desligamento automático de duas linhas de transmissão de energia da Eletrobrás Furnas, às 14h54, em São José e Angra dos Reis. 

"Em sequência, ocorreram desligamentos em diversos circuitos da rede de operação em 138kV, pertencentes às distribuidoras Light e Ampla. Com isso, houve a interrupção de cerca de 2.300 MW de carga (cerca de 37% da carga total do estado do Rio no momento, 6.100 MW)", completou.

Últimas de Rio De Janeiro