Prefeitura prevê problemas no trânsito na Paralimpíada

Abertura no Macaranã, Tocha e Desfile do 7 Setembro complicam deslocamentos

Por O Dia

Rio - A Prefeitura do Rio recomenda que a população evite usar automóveis e prefira o transporte público em deslocamentos no feriado de hoje. A cidade terá interdições no Centro para o desfile de Sete de Setembro, fechamento de vias na orla das zonas Sul e Oeste para a passagem da Tocha Paralímpica, além de bloqueios no entorno do Maracanã e da Vila dos Atletas, para a Cerimônia de Abertura da Paralimpíada, que ocorrerá entre 18h e 22h.

“Dia 7 de Setembro é um dia para deixar o carro em casa, evitar fazer grandes deslocamentos e se fizer, preferir o transporte público”, disse o diretor de operações da CET-Rio, Joaquim Dinis. Ele lembrou que os ônibus estão sujeitos às condições de trânsito, e que as melhores opções são os trens, metrô, barcas e BRT. A previsão da CET-Rio é de que as interdições causem transtornos no trânsito da cidade, especialmente no Centro.

Sargento do Exército%2C o medalhista olímpico Felipe Wu será destaque na abertura do desfile cívico-militarSeverino Silva / Agência O Dia

O secretário executivo de governo, Rafael Picciani, pediu que a população se programa e procure saber sobre as restrições de circulação em todo o período da Paralimpíada. Ele disse que, apesar de ter dimensão menor que a Olimpíada, a Paralimpíada é de igual complexidade. “Não estaremos mais em férias escolares e não teremos mais feriados previstos.”

Hoje a Tocha vai percorrer a orla do Recreio e a Barra da Tijuca, entre 8h20 e 12h15. As ruas estarão bloqueadas para a passagem, e ir à praia de carro, nos dois bairros, na manhã do feriado, não será possível. No início da tarde, o revezamento continua na Zona Sul, na orla de Leblon, Ipanema e Copacabana.

A passagem da Tocha terá apoio de agentes de trânsito e as ruas serão fechadas uma hora antes do revezamento. A partir das 17h de hoje, será proibido estacionar nas ruas Nossa Senhora de Lourdes, Grajaú, Pereira Leitão e Manuel Marques. A operação feita para receber a cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos, no Estádio do Maracanã, inclui bloqueios que vão afetar também o entorno da Quinta da Boa Vista e da Praça da Bandeira, além de trechos de ruas importantes como a Avenida Radial Oeste e as ruas São Francisco Xavier e Visconde de Niterói.

Os primeiros bloqueios começam às 13h e se estendem até a meia-noite. O público que vai assistir à cerimônia deve dar preferência aos serviços de trem e metrô para o deslocamento, recomenda a prefeitura.

Atletas vão ser destaque

Cerca de 4.300 pessoas participarão do tradicional desfile cívico-militar, que começa às 9h30 de hoje, na Avenida Presidente Vargas, sentido Candelária – Praça da Bandeira, com duração estimada de duas horas. O Centro terá bloqueios para o desfile, que foi reduzido para terminar antes de 12h.

Para diminuir a circulação de pessoas no Centro, a programação cultural no Boulevard Olímpico só começa a partir das 15h. Também no Centro, haverá interdições na parte da tarde no entorno do Palácio do Itamaraty, onde autoridades serão recebidas após o desfile.

O terceiro sargento do Exército Felipe Wu, que conquistou a medalha de prata na prova de pistola de 10 metros de ar comprimido nos Jogos Olímpicos, será o condutor do Fogo Simbólico da Pátria pouco antes do desfile. Um grupamento de atletas militares de alto rendimento também participa do desfile.

Últimas de Rio De Janeiro