Muito além dos tatames

Projeto gratuito ajuda cerca de 60 atletas em Duque de Caxias

Por O Dia

Saúde e inclusão social são funções que o esporte desempenha. O trabalho do profissional de educação física vai além das práticas desportivas, engloba cidadania. Esta é a visão usada nos projetos de Paulino Ribeiro, em Duque de Caxias, provando que é possível formar cidadãos de caráter e atletas de destaque, como as judocas Laís Paixão,16, e Luiza Rodrigues, 14. No currículo... títulos estaduais, nacionais e internacionais.

Luíza foi bronze no Sul-Americano, na Argentina, quando participou do campeonato sub- 15, no ano passado. Já Laís, conquistou um lugar na seleção sub-18. As atletas compartilham do mesmo sonho. “Quero muito ganhar o mundial e, para isso, é importante ter um patrocínio, pois todos os equipamentos e até mesmo passagens são doações do professor Paulino”, acredita Laís, que contou com o reforço de peso da técnica Mariane Batista no discurso.

Judocas em dia de treino intensivo com os treinadores Paulino e MarianeDivulgação


No tatame os atletas aprendem bem mais do que golpes, há lições aprendidas com o treinador Paulino que serão levadas para a vida toda. Há mais de vinte anos ele deixou de ser técnico em eletrônica para ser técnico esportivo.

A formação em Educação Física, paralela aos trabalhos sociais, fez com que ele fundasse o Judô Clube Paulino Ribeiro, em 2000. Hoje, o mestre treina, gratuitamente, em média 60 alunos.

As aulas acontecem no Colégio Casimiro de Abreu às terças, quintas e sextas, de 18h às 20h, e aos sábados, de 9h às 12h, e no Clube dos 500, segunda e quarta, de 18h às 20h.
Para participar do projeto basta procurar um dos centros de treinamento.

Filha de sensei também é treinador

O talento da técnica Mariane 23, foi herdado doi pai. A faixa preta de Judô é filha do sensei Paulino. Aos quatro anos, incentivada pelo pai, ela iniciou sua trajetória no judô. Aos 12, já se destacava nos tatames, conquistando diversos títulos em torneios. Mas, após uma lesão no pulso, a lutadora resolveu interromper a carreira e se dedicar à faculdade de Educação Física.

Já formada, Mariane é técnica, treinadora e preparadora física dos atletas no Judô Clube do pai. A professora já recebeu moções honrosas estaduais e municipais pelo empenho profissional em prol das atividades físicas e este ano recebeu o convite para fazer parte da comissão técnica da seleção sub 15, pela Federação de Judô de Estado do Rio de Janeiro, a FJERJ.

Últimas de Rio De Janeiro