Índice de desemprego da Baixada já passa dos 11%

Taxa estadual está na casa dos 5%. No país são 10%

Por O Dia

Há dois anos desempregada, Cintia Freire, 30, luta para voltar ao mercado de trabalho. Casos como o dela são cada vez mais corriqueiros, já que 10,2% da população brasileira sofrem com o problema. De acordo com a Pesquisa Mensal de Emprego, feita pelo IBGE, o número de desocupação no estado atingiu 5,2%. E a situação por aqui é alarmante: o desemprego atinge a marca de 11,1%, o que corresponde cerca de 195 mil pessoas, segundo estudo da Casa Fluminense.

Somente em Paracambi e Japeri, por exemplo, mais de 40% da população de idade ativa ( 15 a 70 anos) não participa do mercado de trabalho, o que corresponde a 45 mil pessoas que não exercem nenhum tipo de trabalho remunerado.

Cíntia está lutando para voltar ao mercado de trabalho há dois anosEdson Taciano

Em Duque de Caxias, o percentual de desemprego atinge 11% da população.

“Por conta desta crise no mercado, quem tem mais iniciativa acabou partindo para o próprio negócio. É a saída para driblar a falta de emprego”, aconselho Décio Lima, coordenador regional do Sebrae.

E os números comprovam. No total, 629.508 pessoas trabalham informalmente na Baixada, representando uma taxa de 41% da população em idade ativa. Somente em Nova Iguaçu 141 mil pessoas trabalham informalmente, seguido por Duque de Caxias, com 140 mil.

Amanda Souza%2C 19%2C há oito meses está à procura do primeiro emprego Edson Taciano

Foi o caso do Vinicius Domingos, 24. Recém formado em engenharia ele se viu com um diploma e sem emprego. Foi então que resolveu abrir seu próprio negócio. “Depois que terminei a faculdade não conseguia emprego e precisava pagar as contas. Comecei a vender brownies e virei um Microempreendedor Individual. Graças a Deus deu certo”.

O número de jovens desempregados tem aumentado. No estado, a taxa de desocupação atinge 14,8% das pessoas com 18 a 24 anos.

Há oito meses, Amanda Souza, 19, se formou em técnico em Segurança do Trabalho, mas ainda não conseguiu emprego. “Estou procurando, mas sem experiência é difícil, e sem oportunidade não como vou me qualificar?”, lamentou ela.

Para Luciane Pereira, psicóloga e especialista em Recursos Humanos, a falta de preparo e qualificação prejudicam o candidato. “Os jovens têm um diploma, mas está despreparado. Por isso, é importante aproveitar todas as oportunidades como as vagas de trabalho temporário ou voluntário, isto acaba incrementando o currículo”, aponta a especialista.

Empregos

Duque de Caxias
Sec. Trabalho e Desenvolvimento Econômico - Avenida Almirante Graenfal 405, em Parque Duque.
Posto Sine - Rua Frei Fidelis 501, Centro.
Posto MTPS - Avenida Brigadeiro Lima e Silva 43, Centro.

Belford Roxo
Posto Sine - Avenida Benjamin Pinto Dias, Centro.

Nova Iguaçu
Rua Doutor Luís Guimarães, 956, sala 11 e 12. 


Cursos gratuitos

Senac D. Caxias -Av. Brg. Lima e Silva 764, Parque Caçula.
Senac São João de Meriti - Rua Pastor Joaquim Rosa - Jardim Meriti.
Senac Nova Iguaçu - Rua Coronel Francisco Soares 71, Centro, Nova Iguaçu.

Últimas de Rio De Janeiro