Múltiplas Visões

Exposição reúne trabalho de 19 artistas da Baixada na Casa de Cultura Mister Watkins, em Mesquita

Por O Dia

O artista é um bichinho danado’, já dizia Oswaldo Montenegro. Com o olhar aguçado, criatividade de sobra e senso crítico, a arte é sua forma de expressão. E foi para mostrar tudo isso, que 19 artistas da região se reuniram para dar vida ao projeto ‘Baixada Múltiplas Visões’. A exposição está em cartaz até o dia 31 de agosto no Centro Cultural Mister Watkins, em Mesquita.

Percebendo a necessidade de mostrar o trabalho de artistas locais, Ailton José abriu espaço para as pratas da casa. “A ideia é retratar a Baixada por meio da visão da realidade, mostrando nossas percepções sobre o passado e presente. Criamos nosso espaço, um feito difícil por aqui ”.

A ‘Matriarca’, escultura de Fátima do Rosário, 63, de Mesquita, é a figura das mães da Baixada: “mulheres fortes, que muitas vezes criam os filhos sozinhas”, explica a escultora.

Artistas retratam críticas aos problemas da região em suas obrasEdson Taciano

O pintor Marco Monson, deixou nas telas uma crítica às queimadas constantes na Serra de Madureira, em Nova Iguaçu.

Já Almira Corrêa, 54, pintou a Fazenda São Bernardino, em Tinguá. “Registrei a Fazenda como ela foi um dia na esperança de que o pouco que resta dela não se acabe”.

Nelzi Torres, 61, que mora em Nova Iguaçu há 12 anos, acredita que o projeto abre portas. “É um trabalho muito importante, é uma vitrine”.

A exposição é aberta ao público de terça a sexta-feira, das 9h às 18h30. O Centro Cultural fica na Rua Armando Sales Teixeira 57, Centro, Mesquita.

Últimas de Rio De Janeiro