Por caio.belandi

Queimados - Um levantamento do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro indicou que, dos 17 municípios fluminenses considerados mais vulneráveis a desastres naturais como desabamentos e enchentes, 12 estão com o sistema de alerta por sirenes sem funcionamento , por conta de um dívida com a empresa responsável pela manutenção dos equipamentos.

Dentre as cidades afetadas está Caxias, Magé, São João de Meriti e Queimados. O alerta ao problema soou ainda mais alarmante depois que no mês passado uma idosa morreu soterrada após um deslizamento, em Caxias.

A procuradora de Justiça Denise Tarin, coordenadora do projeto Morte Zero, que mobiliza a sociedade e os órgãos públicos na adoção de ações que evitem as tragédias provocadas pelas chuvas, veio à cidade para se reunir com a equipe da defesa civil. “Caxias tem apenas 12 pessoas na equipe da Defesa Civil porque mudou a gestão e ainda não tem a nova formada. Isto para atender 20 comunidades e 2.700 famílias que estão em situação de vulnerabilidade”, diz a procuradora.

A Secretaria de Estado de Defesa Civil informou que está em fase de licitação para contratação da empresa que fará manutenção do sistema de alerta nos 12 municípios.

Você pode gostar