Atleta de Caxias participa das Olimpíadas Especiais, no Panamá

Adolescente de 16 anos vai representar o Brasil na terceira edição dos Jogos Latino-Americanos das Olimpíadas Especiais

Por O Dia

Thaíssa está entre os 806 atletas Divulgação

Rio - Garra, determinação e superação. É assim que a jovem moradora de Duque de Caxias Thaíssa de Oliveira está escrevendo sua história de vida e sua trajetória no atletismo. A adolescente de 16 anos vai representar o Brasil na terceira edição dos Jogos Latino-Americanos das Olimpíadas Especiais, no Panamá,que acontece até o dia 28.

A missão dos Jogos é criar a consciência no mundo com relação à aceitação e inclusão das pessoas com deficiência. Entre as modalidades esportivas disputadas estão atletismo, basquete, bocha, tênis, ginástica rítmica e natação. Ao todo, 806 atletas de todos os países da América do Sul participam da competição. Thaíssa é uma das 28 atletas da delegação brasileira.

A jovem atleta tem um histórico de luta e força de vontade. Ainda muito nova, Thaíssa foi diagnosticada com deficiência intelectual, após nascer prematura de apenas seis meses, pesando pouco mais de meio quilo. Hoje, a menina mantém uma rotina cheia de compromisso. Além de praticar atletismo, vai à escola, faz curso de informática e treina duas vezes por semana.

O talento de Thaíssa foi descoberto na Fundação de Apoio à Escola Técnica, Ciência, Tecnologia, Esporte, Lazer, Cultura e Políticas Sociais. “Estou muito feliz por ela ”, afirmou a mãe, Vânia de Oliveira. O professor de Educação Física, Rafael Fiuza, disse que está ansioso e que não vê a hora de chegar aos Jogos. “É muita responsabilidade acompanhá-la. Será, com certeza, uma emoção e uma oportunidade única”, destacou.

Últimas de Rio De Janeiro