Prefeituras apostam em calendário de eventos para atrair visitantes

Municípios adotam alternativas para manter o turismo aquecido na baixa temporada

Por O Dia

Rio - Dias de muito, vésperas de pouco. Terminado o agito do Carnaval, eis que começa a baixa temporada — de março até o fim de junho e de agosto a dezembro. Para contornar a redução abrupta do número de turistas, diversas prefeituras desenvolvem estratégias para fomentar o turismo. Afinal, é preciso atrair os viajantes e manter o fluxo de visitantes em alta e, assim, deixar a economia aquecida, garantindo a arrecadação de impostos e a geração de divisas para as cidades.

Em Macaé, por exemplo, a Secretaria de Turismo resolveu desenvolver calendário de eventos turísticos para 2017, tendo, em média, três atrações diferentes por mês. A programação inclui festivais de pesca e encontro de cervejeiros, além de feiras de beleza e de grafite, que se juntam aos já tradicionais Festival Gastronômico e a Feira Brasil Offshore.

De acordo com Leonardo Anderson, secretário adjunto de Turismo de Macaé, o calendário foi criado para ser uma ferramenta de planejamento para a rede hoteleira e todo o setor turístico da cidade. Isso porque, segundo ele, proporciona aos departamentos comerciais dos hotéis a possibilidade de trabalhar tarifas de modo diferenciado e criar parcerias com as agências de receptivo, além de pacotes e roteiros turísticos específicos.

O calendário de eventos de Macaé (à esquerda) terá três atrações diferentes por mês. Já o distrito de Penedo (abaixo)vai valorizar a colonização finlandesaDivulgação

“O turismo é de suma importância, uma vez que movimenta grande cadeia produtiva. Afinal, temos a segunda maior rede hoteleira do Estado, dois polos gastronômicos, agências de turismo e espaços para eventos, revelando efeito multiplicador na economia, com o aumento da oferta de emprego e renda para a comunidade local”, destaca Leonardo Anderson, acrescentando que com as novas ações é esperado aumento de 20% no fluxo de turista em Macaé.

Na Região Serrana, Nova Friburgo pretende fomentar eventos ligados à gastronômica, em função da reconhecida produção de trutas e cervejas artesanais, por exemplo, além de incentivar o turismo rural. O secretário de Turismo Wilton Neves adianta também que já estão em andamento os preparativos para a comemoração dos 200 anos de fundação da cidade, em maio de 2018 — o pontapé inicial das festividades começa na próxima quinta-feira, dia 16.

“Nova Friburgo é, por tradição, um município com vocação para o turismo. É inegável a qualidade de seu clima, abundância de águas puras, o verde de suas matas, que proporcionam uma série de opções de lazer, aliados à busca de vida saudável, à prática de esportes, bem como eventos sociais e setoriais, movidos pela proximidade com a capital Rio de Janeiro. Nossa pretensão é aumentar o fluxo de turistas durante os dias de semana”, entrega Wilton Neves.

Itatiaia, por sua vez, ainda desenvolve um calendário de atividades e ações para a baixa temporada de 2017 — as datas ainda não estão definidas. Mesmo assim, o secretário de Turismo Alexandre Rezende adianta que estão sendo planejados diversos eventos voltados à cultura. “Teremos cinema, música, etc. Também vamos incrementar os aspectos da colonização finlandesa, um patrimônio cultural de Penedo, que é um diferencial”, pondera ele.

Já Teresópolis aposta na criação de eventos específicos para cada temporada, sempre divulgando os principais atrativos da cidade, como o clima, o turismo rural, a gastronomia e os esportes radicais, entre eles, o montanhismo, além do já tradicional polo cervejeiro. O calendário ainda reserva novidades para 2017.

Nos dias 7 e 8 de abril, por exemplo, a cidade vai promover um espetáculo sobre a Via Crucis. Na semana seguinte será a vez do The Coliseu Fight — MMA. Em maio, o Brazil International Film Festival, no Teatro Municipal de Teresópolis, e o Campeonato Brasileiro de Hóquei Sobre Patins. Já em Julho será a vez da 35ª Exposição de Automóveis Antigos.

“Estamos realizando várias outras ações, como a criação de um mapa com os atrativos do turismo rural e preparando o Horto Municipal para abertura à visitação. Entendemos que com os novos projetos, a arrecadação terá um salto significativo, pois o fluxo turístico será expandido”, avalia Rafael Canto, subsecretário de Turismo de Teresópolis.

Em Valença, a aposta para atrair turistas é realizar eventos dentro da própria cidade e também nos distritos de Pentagna, Conservatória, Barão de Juparanã e Santa Isabel do Rio Preto. Outra iniciativa é incentivar festejos tradicionais mas que têm perdido prestígio nos últimos anos, como as festas juninas. Aliás, entre 16 e 18 de junho vai acontecer um grande arraial na Catedral de Nossa Senhora da Glória. “As tradições religiosas e rurais ganham força e apelo para o turismo durante a baixa temporada, com incentivo às manifestações como a Folia de Reis e as festas das padroeiras”, valoriza o vice-prefeito Hélio Suzano, que também ocupa a pasta de Cultura e Turismo.

Ano repleto de feriadões

A programação de eventos turísticos de Búzios já começa dias 25 e 26 de março, com o torneio Aberto do Búzios Golf Club. Entre 27 e 30 de abril vai acontecer o Mundial de Frescobol, na Praia de Geribá. Já no segundo semestre estão programados, entre outros, os torneios de Caratê (6 de agosto) e de Veleiros Clássicos (dias 25 e 26 de novembro).

Os eventos realizados na baixa temporada também vão incrementar o turismo em Rio das Ostras. Entre eles, os já tradicionais Ostrascycle — entre os dias 30 de março e 2 de abril — e o Rio das Ostras Jazz & Blues Festival — de 15 a 18 de junho. Ambos são uma parceria entre a prefeitura e a iniciativa privada. A expectativa é aumentar em 20% a média de 15 mil turistas por mês.

Além da realização de eventos específicos durante a baixa temporada para atrair visitantes, 2017 também será um bom ano para o turismo. É que serão sete feriados prolongados — Tiradentes (21 de abril), Dia do Trabalho (1º de maio), Corpus Christi (15 de junho), Independência (07 de setembro), Nossa Senhora de Aparecida (12 de outubro), Finados (1º de novembro) e o Dia da Consciência Negra (20 de novembro).

Últimas de Rio De Janeiro