Merenda escolar está mais saudável em Teresópolis

Escolas e creches agora têm produtos da agricultura familiar

Por O Dia

Rio - As escolas e creches de Teresópolis aderiram à alimentação saudável. Recente contrato assinado entre a Prefeitura e a Cooperativa Agrícola de Capacitação e Geração de Renda da Microbacia do Rio Vieira — CoopVieira — e a Cooperativa de Mulheres Rural Legal passa a garantir o fornecimento de produtos da agricultura familiar para a merenda de todas as instituições escolares do município. A medida vai beneficiar cerca de 23 mil alunos.

Pelo contrato, as duas cooperativas estão responsáveis pelo fornecimento de oito produtos para a alimentação dos estudantes da rede municipal. As duas entidades fornecem abobrinha, beterraba, cenoura, couve, couve-flor, repolho, salsa e cebolinha. Os alimentos são entregues conforme a demanda da empresa que prepara a merenda.

As cooperativas passam a fornecer oito diferentes produtos para a merenda escolar da rede municipal Divulgação

De acordo com o secretário municipal de Agricultura Raphael Teixeira, a iniciativa é uma maneira de incentivar a valorizar os produtores rurais de Teresópolis. A medida também atende ao Programa Nacional de Alimentação Escolar, que determina que 30% dos recursos do Fundo Nacional da Alimentação Escolar devem ser destinados à aquisição de produtos da agricultura familiar.

“Primeiro foram as feiras da agricultura familiar nos bairros. Agora, parte dos produtos da merenda escolar passa a ser comprada pela Prefeitura diretamente do produtor. Nosso objetivo é expandir, investir no agricultor familiar e, aos poucos, conquistar mais qualidade de vida para nosso município”, destaca Raphael Teixeira.

Para Fábio Patron, secretário da CoopVieira, a medida é uma vitória para todos os produtores rurais da cidade. “O grande problema do pequeno agricultor é a comercialização dos seus produtos e um programa como esse amplia esse leque”, avalia ele. 

Preservação das lagoas

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca de Maricá acaba de lançar o projeto ‘Lagoa Limpa, Mar de Peixe’, que tem como objetivo preservar as lagoas da cidade e conscientizar a população a não jogar lixo nas águas de todo o complexo lagunar do município. O programa ainda procura incentivar a pesca artesanal e resgatar a cultura caiçara.

O projeto, que teve início na Comunidade de Zacarias, se estenderá pelas lagoas do Padre, Guarapina, Araçatiba, Jacaroá, Barra, Jaconé e Brava, além dos canais de Ponta Negra e da Costa (Itaipuaçu). “É fundamental para garantir o ciclo reprodutivo de peixes, crustáceos e moluscos aquáticos”, destaca Júlio Carolino, secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca de Maricá.

Últimas de Rio De Janeiro