Patrimônio histórico e cultural faz 100 anos

Lira Santa Cecília, de Varre-Sai, completa um século de atividades, levando repertório variado para o Estado do Rio

Por O Dia

Rio - Uma história tocada e escrita em notas musicais, solfejos e acorde e ritmos variados. Um dos patrimônios de Varre-Sai, a tradicional Lira Santa Cecília está comemorando 100 de atividades. O centenário grupo musical, por sinal, é uma referência histórico-cultural da cidade do Noroeste Fluminense.

Fundada dia 17 de abril de 1917 pela dupla de imigrantes italianos Giuseppe Tupine e Dante Daleoli, a Lira Santa Cecília começou com apenas oito músicos. Eles tocavam pistão, clarinete, bombardino, saxofone Hornes, contrabaixo, bumbo e um par de pratos. Atualmente, o grupo conta com trinta integrantes.

Fundada dia 17 de abril de 1917 pela dupla de imigrantes italianos Giuseppe Tupine e Dante Daleoli, a Lira Santa Cecília começou com apenas oito músicosDivulgação

“A importância maior é que a banda era a atração principal nos eventos na cidade e vizinhança. Quando foi criada não existia rádio e nem televisão. Era um orgulho para as famílias ter um integrante nela. Que a Lira Santa Cecília sirva de estímulo para que continue a trajetória”, destaca o prefeito Silvestre José Gorini, de 85 anos, que, por sinal, ingressou como músico em 1942, permanecendo por 30 anos tocando clarineta no grupo.

Segundo o atual presidente da Lira Santa Cecília, Waldir Fabbri, a banda tem repertório que mescla música popular e clássica, e canções folclóricas, religiosas e italianas, já que a banda foi criada por imigrantes da Itália. “Na hora em que vamos montar o repertório, que é muito variado, levamos em consideração o local da apresentação e as músicas mais adequadas para a ocasião”, entrega Fabbri.

Atualmente, para atrair os jovens de Varre-Sai, a Lira Santa Cecília oferece cursos gratuitos de instrumentos de sopro. As aulas acontecem às terças, quintas e sextas-feiras, sempre a partir das 19h, na própria sede do grupo — Rua Felicíssimo Faria Salgado, nº 21, Centro. O curso de instrumentos de sopro é de nível básico, com aulas teóricas e práticas. 

Atualmente%2C Lira Santa Cecília tem 30 integrantesDivulgação

Valorização de artistas locais

Varre-Sai vai abrir cadastro para músicos e bandas. O objetivo é atender à Lei Municipal 685, que dispõe sobre obrigatoriedade da contratação de artistas locais em eventos artísticos e culturais feitos com recursos públicos na cidade. O cadastro será aberto anualmente, sempre em novembro.

Fruto de parceria entre o Sebrae e as secretarias de Educação e Cultura e de Turismo, o cadastro surgiu por meio do Movimento de Valorização dos Músicos de Varre-Sai (Movam). “Um diferencial é a criação do rodízio de bandas e músicos nos eventos. Assim, todos possuem a mesma oportunidade de se apresentarem”, salienta o secretário Turismo Adriano de Oliveira Silva.

Últimas de Rio De Janeiro