Varre-Sai colhe frutos gerados pelo café

Maior produtora do Estado do Rio, cidade deve movimentar cerca de R$ 36 milhões com a colheita do grão

Por O Dia

Rio - Capital do café do Estado do Rio, Varre-Sai tem motivos de sobra para comemorar. É que até o fim de agosto, a colheita do grão deverá movimentar cerca de R$ 36 milhões na economia da cidade. Maior produtor fluminense, respondendo por 27% da produção, o município tem hoje 600 propriedades, envolvendo quatro mil pessoas — 75% do agronegócio provém do café.

Varre-sai é a capital do café no estado do RioDivulgação

De acordo com o presidente da Cooperativa de Café do Norte Fluminense Ltda (Coopercanol), José Ferreira Pinto, o aumento da receita oriunda da produção de Varre-Sai tem lá suas razões. Uma delas é que, nos últimos anos, o café produzido na cidade teve significativa melhora na qualidade.

Ainda segundo o presidente da Coopercanol, os consumidores também passaram a reconhecer a necessidade de pagar mais por um café de melhor qualidade. Assim, houve aumento na remuneração dos cafeicultores locais. “A gente sente a satisfação do produtor, que, ao melhorar a qualidade do seu produto, quer fazer um café cada vez melhor”, avalia José Pinto.

Além do aumento da receita com o café, o crescimento da colheita do grão também gera mais emprego. O produtor Geraldo Magela Fabre, do Sítio Boa Sorte, conta que emprega nove funcionários, mas, na época de colher a safra, chega a ter 30 pessoas na propriedade. “Café é um bom investimento, melhor que pecuária. Se tivesse mais área, plantaria mais”, entrega ele, que prevê colher 600 sacas.

Últimas de Rio De Janeiro