Novidade nas escolas de Petrópolis

Para o ano letivo de 2018, Cidade Imperial vai aumentar o número de unidades em tempo integral

Por O Dia

Rio - Novidade na rede municipal de ensino de Petrópolis. Para o ano letivo de 2018, a Secretaria de Educação irá aumentar o número de escolas em tempo integral. Atualmente, são apenas quatro as unidades, atendendo um total de 504 alunos. Com a medida, vão ser beneficiados outros 461 estudantes da Educação Infantil (do 4º e 5º períodos) e do Ensino Fundamental I (do 1º ao 5º ano).

Dos novos alunos que passarão a estudar em horário integral, 107 são da escola Gunnar Vingren, que fica localizada no Valparaíso, e 130 da Anna Mohamed, no bairro Sargento Boening. Outros 100 estudantes são da Abelardo de Lamare, no Caxambu, 67 da Dom Pedro de Alcântara, localizada na BR-040, e 57 da Soroptimista, na Mosela.

Haverá também aulas adicionais de artes e atividades esportivasDivulgação

PREPARAÇÃO PARA O FUTURO

De acordo com o secretário de Educação de Petrópolis, Anderson Juliano, o aumento da carga horária vai contemplar as disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática e também o ensino de pesquisas e projetos. Ainda segundo ele, vão ser oferecidas oficinas culturais, artísticas, esportivas e de lazer, sempre respeitando, é claro, a infraestrutura de cada unidade escolar.

"Ao fortalecer o ensino nos anos iniciais, teremos um aproveitamento melhor do aluno nos anos finais, o que vai garantir a melhora no desempenho escolar, dando, futuramente, mais chance para o seu desenvolvimento global", avalia Anderson Juliano.

O aumento das unidades de ensino em horário integral, por sinal, está previsto no Plano Nacional de Educação, criado em junho de 2014. Pelo programa do Ministério da Educação, a meta é que, até 2025, 50% delas estejam funcionando o dia todo. Com 115 colégios, Petrópoils tem apenas quatro escolas integrais Padre Quinha, Leonardo Boff, Nilton São Tiago e Comunidade São Jorge , totalizando somente 3,5% da rede municipal.

Segundo Secretaria de Educação, está sendo um realizado levantamento técnico do número de alunos e as necessidades de cada uma das regiões da cidade. Isso porque a intenção é que a educação em tempo integral venha a beneficiar outros bairros de Petrópolis. O aumento da quantidade de escolas e de novas vagas para os estudantes, no entanto, será feito de maneira gradativa, conforme estudo da própria secretaria.

Últimas de Rio De Janeiro