Programa oferece frutos do mar sustentáveis em temporada gastronômica no Rio

Através de código QR, clientes vão poder ter acesso a todos os detalhes, desde a pesca e o preparo, sobre o prato escolhido

Por O Dia

Rio - Já imaginou saber de onde vem a comida que é colocada no seu prato? Pegando carona nesta ideia, o programa Pesca+Sustentável vai oferecer a clientes de restaurantes do Rio pescados colhidos de maneira sustentável, os quais os consumidores poderão ter acesso às informações completas sobre o produto, desde sua pesca, até o momento de ser levado à mesa. O programa prepara a novidade para o início deste verão, quando a busca por frutos do mar aumenta consideravelmente.

Pratos que fazem parte do programa vem com código QR%2C para que clientes descubram mais informações sobre o produto escolhidoReprodução / CI-Brasil

Os pratos ligados ao programa, no Rio, têm como elemento principal a tainha e, através de um código QR que será disponibilizado junto ao pedido, o consumidor vai poder ter acesso ao percurso feito pelo animal, bem como sua origem e característica da espécie.

Tainha em escama%2C preparada pelo chef Charly Damian%2C do Charleston Bubble Lounge%2C em CopacabanaAline Aguiar / CI-Brasil

Celebrando três anos de existência neste mês de dezembro, o Pesca+Sustentável é um programa da Conservação Internacional (CI-Brasil), organização brasileira sem fins lucrativos, criada em 1990, que atua em prol de assuntos relacionados ao meio ambiente. O objetivo do projeto é incentivar práticas de manejo adequadas que conservem as espécies e o ecossistema.

Premiado em 2014 no Desafio de Impacto Social do Google, a iniciativa também estima que, durante o período de atuação, mais de 60 mil famílias de pescadores da Região dos Lagos foram beneficiadas. Segundo o CI-Brasil, mais de 536 mil toneladas de pescado são capturadas por ano no país, em grande maioria de forma não adequada, o que compromete a reprodução de espécies e o futuro das comunidades que dependem da pesca.

“Nos últimos três anos, identificamos e trabalhamos junto com comunidades tradicionais que pescam de forma sustentável, e com vários restaurantes interessados em obter seus produtos. As cadeias produtivas incluídas no Pesca+Sustentável estão servindo como modelo para outras cadeias que querem seguir o mesmo caminho", explica Rodrigo Medeiros, vice-presidente da CI-Brasil.

Pescadores colhem tainhas de forma sustentável no interior do Rio de JaneiroPriscila Steffen / CI-Brasil

Reconhecimento nacional

De acordo com o CI-Brasil, o programa Pesca+Sustentável, que também atua nos estados da Bahia e Pará, está desenvolvendo o primeiro pescado reconhecidamente sustentável do Brasil. Por meio de pactos entre produtores, fornecedores, restaurantes e, também, consumidores, o projeto avança na objetivo de oferecer os frutos do mar de melhor qualidade para as pessoas.

"Na próxima fase do programa, identificaremos parceiros de mercado que possam assumir a logística dos pescados e buscar sua sustentabilidade financeira", completa Medeiros.

Serviço:

A partir de dezembro de 2017

Rio de Janeiro – Capital

Charleston Bubble Lounge

R. Rodolfo Dantas, 26 A – Copacabana

Pratos: ceviche de tainha (cubos de tainha marinados em molho cítrico, cebola roxa, pimentão vermelho defumado, coentro e gergelim.),Ovas de tainha (ova inteira, frita ou ao vapor, acompanhada de molho siciliano), tainha na escama (filé de tainha com escama grelhado em pedras vulcânicas acompanhado de aspargos grelhados, tomate confit e molho de ervas finas)

Cabo Frio - RJ

Bolsoni Le Monde

R. Barão do Rio Branco, 513.

Prato: Ceviche de tainha

São Pedro da Aldeia

Pousada/restaurante/quiosque Xodó da Praia

Estrada do Boqueirão 4321 – Praia do Sudoeste

Prato: tainha na pedra

Últimas de Rio De Janeiro