Playstation da Sony tenta conquistar a China

A empresa japonesa estabeleceu duas filiais em Xangai com o objetivo de introduzir seus videogames no país

Por O Dia

A japonesa Sony estabeleceu duas filiais em Xangai com o objetivo de introduzir seus videogames PlayStation na China, um mercado considerado muito promissor, segundo seu diretor-geral.

Na China, a importação de consoles estrangeiros continua proibida, mas em janeiro foi permitida a venda no mercado chinês de aparelhos de videogame fabricados na zona franca de Xangai, inaugurada em setembro.

Por esta razão, a Sony associou-se à empresa chinesa Pearl para instalar duas filiais em território chinês, uma dedicada à produção de consoles e outra de videogames e serviços associados, de acordo com comunicado dos dois grupos publicado nesta segunda-feira em Xangai.

A Sony terá 49% de participação em uma das filiais e 70% do capital na segunda. Depois deste anúncio, as ações do grupo japonês dispararam para os 3,13% na Bolsa de Tóquio.

Com cerca de 500 milhões de jogadores, o mercado chinês representa um El Dourado para as grandes marcas do setor, como Nintendo e Microsoft.

"Acho que com o PlayStation 4 podemos ter no mercado chinês o mesmo êxito que tivemos no resto do mundo", afirmou o diretor-geral da Sony, Kazuo Hirai, a jornalistas de Tóquio.

O PS4 teve uma excelente acolhida, com sete milhões de exemplares vendidos no mundo em menos de cinco meses, especialmente na Europa, nos Estados Unidos e no Japão.

Últimas de _legado_Notícia