Vinícola Salton lança linha de uísque

Nova bebida chega ao mercado na próxima semana. Em 2015, a empresa promete lançar vodcas com sabor

Por O Dia

Famosa por seus vinhos e espumantes, a brasileira Vinícola Salton está diversificando sua oferta de bebidas. O próximo passo é o lançamento de uma linha de uísque de malte, na semana que vem, antecipando a previsão inicial de que os produtos seriam colocados à venda só em janeiro de 2015. Depois, diz Cleber Slaifer, diretor de Vendas da empresa, a ideia é colocar no mercado vodcas com sabor, já no ano que vem.

Os novos destilados vão sair da unidade da Salton de São Paulo, que agora fica em Jarinu, no interior do estado, e já fabrica o conhaque Presidente. O objetivo é que as novas bebidas ajudem na expansão do faturamento da empresa, que foi de R$ 296 milhões em 2013, e deve fechar este ano na casa dos R$ 320 milhões.

“Não pensamos em parar de investir no ano que vem. A ideia é criar novos produtos que contribuam ainda mais com o crescimento da empresa. Estamos pensando positivo, apesar de o mercado estar com um pouco de medo”, ressalta o executivo.

Segundo ele, a empresa está de olho na oportunidade gerada com a mudança no perfil do consumidor, cada vez mais exigente. “O consumidor que comprava destilados mais baratos, está evoluindo, quer produtos mais bem apresentados e mais elaborados. Temos como vantagens a distribuição em todo o Brasil, conhecimento de mercado e parceiros estratégicos em todo o país”, destaca.

Atualmente, 70% do faturamento da empresa vêm de vinhos e espumantes, e os outros 30% são provenientes dos destilados. “Os vinhos e espumantes continuam crescendo muito. A ideia é que o faturamento cresça proporcionalmente em cada categoria”, pondera Slaifer, acrescentando que os novos produtos não sairão com a marca Salton: “São consumidores diferentes, não tem como ligar as marcas”.

Os bons ventos das festas de fim de ano

Melhor época do ano para a Salton, principalmente para a categoria de espumantes, a expectativa é um aumento de 10% em volume e 15% em faturamento de todos os produtos da empresa, neste final de ano. No período de festas, além do consumo tradicional pelo varejo, crescem também as vendas por atacado para festas e kits de fim de ano. “A característica de consumo mudou. Antes, 90% das vendas de espumantes eram nesta época. Hoje, vendemos a metade do que produzimos nas festas”, diz Slaifer.

Os vinhos ainda enfrentam a preferência dos consumidores pelo produto importado. Por isso, a companhia investe em ações para destacar a qualidade da bebida local. E, aos poucos, as degustações, as parcerias com redes de varejo e as campanhas e ações institucionais começam a dar frutos.

“Aos poucos quebramos o paradigma do produto nacional. Temos uma grande oportunidade de mercado, pois o consumo per capita de vinho no Brasil ainda é muito baixo, são apenas três litros por ano. Em alguns países chega a 40 litros ao ano”, explica Slaifer.

Últimas de _legado_Notícia