Por douglas.nunes

Sabe aquele vinho para abrir só em momentos únicos e que pode ficar guardado na adega por cerca de dez ou ou 15 anos? Essa é a ambição do Storia Merlot, da Casa Valduga. São três safras, 2006, 2008 e 2010, elaboradas com as melhores uvas do terroir da vinícola gaúcha no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves (RS). São ícones para grandes apreciadores e colecionadores. Para comprovar a qualidade deste exclusivo vinho, a safra 2006 foi condecorada com a medalha de ouro, no Mondial du Merlot em 2010, o mais importante concurso deste tipo de uva. Ele também foi reconhecido no Brasil pelo portal ‘Wine Report’ como o Melhor Merlot do Mundo. Essa safra apresenta notas de frutas vermelhas em compota, com mineralidade e já começa a formar seu buquê com aromas terciários como almíscar e tartufo. Em 2013, o Storia safra 2008 foi eleito o melhor produto do Brasil pela revista ‘Prazeres da Mesa’. Ele é mais macio que o 2006, mais adocicado e maduro, pronto para ser degustado. Já o Storia Merlot 2010 apresenta uma elegante coloração vermelho-rubi, com aroma de frutas vermelhas e notas de compota de figos, oriundas da maturação de 18 meses em barricas de carvalho francês e 24 meses em cave. Todos eles, harmonizam perfeitamente com carnes de caça, queijos picantes e massas com molhos condimentados. 

Nota de abacaxi e pêssego

A vinícola Salton coloca no mercado seu mais novo produto, o Salton Intenso Chardonnay 2014. De coloração amarela clara, ele possui aromas frutados, com notas de abacaxi, cítricos, pêssego e banana, além de um sutil toque de carvalho. Seu sabor é refrescante
e combina com risotos, carnes brancas assadas ou grelhadas e massas com molho de queijos.

Peça única

Acaba de chegar ao Brasil a única garrafa Le Jeroboam do conhaque Louis XIII. Ela ficará no bar do hotel Fasano, no Rio de Janeiro. A edição especial possui três litros e pode ser degustada em dose e meia-dose, por cerca de R$ 1.500. Criado em 1874 pela Maison Rémy Martin, o conhaque LOUIS XIII pode ser definido como uma experiência única e esplendorosa.

Dia do bartender

Para comemorar o Dia do Bartender, no sábado, a chef Manu Zappa convida o premiado barman Alex Mesquita, do Paris Bistrô, para dar uma aula sobre drinques e mixologia, neste sábado, no Prosa na Cozinha. As estrelas da noite são os drinques Revolução Brasileira, frutado e com sabor marcante, é feito com cachaça orgânica, Amaretto Disaronno, abacaxi, limão tahiti e canela e o Excelence, com vodca, uva niagra, limão siciliano e manjericão.

OUTROS COPOS

Fruto centenário

Chega ao mercado o azeite Sybaris, da espanhola Borges. Produzido com frutos de oliveiras centenárias (entre 100 e 500 anos de idade), colhidas
à mão e processadas no mesmo dia da colheita, ele tem notas adocicadas e picantes. Em todas as embalagens, um código QR permite ao consumidor acessar vídeo que apresenta o processo de produção, http://bit.ly/1uH0CZZ

Destilado Rock 'N' Roll

Jägermeister é o nono destilado mais consumido do mundo. Composto de 56 ervas, frutas e raízes, ele é exótico e agora resolveu mostrar isso através da música. No dia 8, o All Black Irish Pub, em São Paulo, será palco de um novo projeto em tributo ao rock ‘n’roll, o Jägermeister True Rock.

Trio italiano

O winebar Bardega agora dá início uma ação inédita: três grandes rótulos italianos, chamados ‘aias’, estarão lado a lado nas enomatics para degustação. Assim, o público terá a chance de comparar o Sassicaia 2010, Ornellaia 2006 e Solaia 2009. “Estes vinhos são aclamados com altas pontuações e destaque grande em degustações a cegas. Muitos afirmam que os três vinhos são os mais elegantes exemplares da Itália”, diz o sommelier Aldo Assada, do Bardega.

Você pode gostar