Novos modelos, como o Sandero, e aumento da rede são trunfos da Renault

A marca pretende chegar aos 8% de participação no mercado até 2016

Por O Dia

Totalmente renovado após sete anos de mercado, o novo Sandero chega como arma estratégica de uma sequência impressionante. A Renault, depois de patinar em uma fábrica de US$ 2 bilhões durante dez anos, acertou a mão com os projetos da romena Dacia e cresce mês a mês.

O novo modelo habita uma plataforma totalmente nova%2C teve freios%2C suspensão e eletrônica renovadosDivulgação

O seu mais novo soldado cresceu em largura e altura. Habita uma plataforma totalmente nova, teve freios, suspensão e eletrônica renovados. Destaque para o equipamento da vez, a tela de toque em painel mais limpo e funcional. As mudanças não escondem a origem simples de um carro que briga na faixa dos R$ 30 mil, mesmo assim consegue se colocar pelo maior espaço interno e conforto para cinco ocupantes. Os motores são os mesmos 1.0 16V e 1.6 8V, ambos flexíveis. Os destaques do design estão na frente, angulosa, na linha de cintura mais alta e traseira equilibrada. Durante o lançamento, o presidente da Renault, Olivier Murguet reafirmou à Automania seus planos ambiciosos para o Brasil. A marca pretende chegar aos 8% de participação até 2016. “Apesar da queda nas vendas, acreditamos que podemos crescer. Para 2014, nossa expectativa é ficar com 7% de participação”, prevê o executivo, acrescentando que nos dois últimos anos mantém bons resultados com 6,6%.

Para o presidente da Renault, novos produtos e o crescimento da rede são as boas apostas. De 275 lojas a Renault terá 294 até o fim do ano. E em menos de dois meses chegará versão automatizada do Sandero, com câmbio de cinco marchas. Quinto lugar no segmento de hatches pequenos, a francesa quer a terceira posição. “Nossa missão é ser o top 3 no segmento”, destacou Murget.

PONTO-A-PONTO

? Carlos Ghosn, CEO da Aliança Renault-Nissan, e Dieter Zetsche, da Daimler, anunciaram uma joint venture 50:50 que prevê a construção e operação de uma nova fábrica em Aguascalientes, no norte do México. A nova planta será construída nas imediações da unidade já existente da Nissan e terá a capacidade anual de 300 mil veículos. O foco será nos compactos.

? A Ford abriu 88 concessionárias na China, onde a marca tem agora, 750 pontos de venda e assistência técnica. No momento, a empresa comemora crescimento de 39%, para 461.473 veículos, nos primeiros cinco meses de 2014.

? A GM chamou mais 8,23 milhões de veículos para recall, por problemas no sistema de partida. No total já são 29 milhões de carros, por vários defeitos, entre eles, nos airbags.

? A introdução de uma ‘caixa preta’, como as dos aviões, poderá resolver os problemas de responsabilidade civil que emperra o avanço dos carros autônomos. A ideia, da BMW e Mercedes-Benz, poderá viabilizar o transporte absolutamente seguro até de proprietários cegos, uma vez que os registros de uso poderão apontar os eventuais e raros culpados por um acidente.

?  O cupê de cinco portas funde a sobriedade com a esportividade. O RS7 Sportback já está à venda no Brasil por R$ 589.360. Sob o capô, motor V8 biturbo de 560cv que cumpre o zero a 100 km/h em 3,9 s e o leva à máxima de 305 km/h. Foguete com som Bang & Olufsen em 14 autofalantes, MMI plus de série em plataforma infotainment modular de última geração.

Reduz a velocidade antes do radar

A Hyundai está equipando sua versão topo, o Genesis, com uma interface relativamente simples, mas eficiente, para evitar as multas. O modelo recebe no seu sistema de navegação informações sobre radares fixos e reduz a velocidade automaticamente durante a aproximação. Como sensores de radar são proibidos, o sistema se baseia em dados disponibilizados em vários aplicativos públicos.

Mit vai bem em Pikes Peak

A tradicional prova contra o relógio no Colorado sobe dos 2.862m até os 4.300 m em trajeto de 19 quilômetros e 156 curvas. O elétrico MiEV Evolution III, com chassi tubular, quatro motores, um para cada roda, e o total de 603 cv completou em 9 m e 8 s e bateu o recorde. Em segundo, outro protótipo idêntico. Ambos foram feitos especialmente para a corrida.

O candidato a carro mais caro do mundo

O Classe S Pullmann revive o antigo 600 Pullmann e nascerá como o carro de luxo mais caro do mundo. Seu preço estimado é o dobro da linha topo da Rolls-Royce e vai bater na trave do milhão de dólares. Blindado, com três fileiras de bancos e divisória do motorista, é baseado na plataforma S e vai atender ao topo do topo, de popstars a ditadores.

Últimas de _legado_Notícia