Por monica.lima
Publicado 04/11/2014 12:05 | Atualizado 04/11/2014 12:16
Se cada torcedor do Corinthians desembolsasse R%24 7%2C38%2C o Alvinegro do Parque São Jorge saldaria todos os seus compromissos financeirosAle Cabral/Agência O Dia

Semana passada, a Pluri Consultoria divulgou a mais recente versão de um curioso ranking que elabora há alguns anos. O estudo se propõe a analisar a relação dívida x torcedor dos principais clubes do país. Na prática, a ideia é mostrar o valor que cada fanático precisaria tirar do bolso se quisesse ajudar seu time do coração a zerar suas dívidas. A capacidade de pagamento varia de acordo com o tamanho da torcida de cada agremiação. A média de desembolso por torcedor dos cinco times mais populares do país cresceu 78% nos últimos cinco anos, passando de R$ 20,25 em 2009, para R$ 36,04 em 2013.

Com um endividamento líquido de R$ 194 milhões e cerca de 26 milhões de torcedores, o Corinthians é o que possui a melhor relação dívida/torcedor dos 18 clubes analisados no levantamento. Se cada Fiel desembolsasse R$ 7,38, o Alvinegro do Parque São Jorge saldaria todos os seus compromissos financeiros. Em segundo na lista aparece o Sport do Recife. O rubro-negro pernambucano deve cerca de R$ 17 milhões. Para quitar seus débitos, cada um de seus 2,3 milhões de torcedores teria que doar R$ 7,51.

No outro extremo da tabela está o desesperado Botafogo. O alvinegro de General Severiano apresenta a pior relação dívida/torcedor do ranking da consultoria. Como quase R$ 700 milhões de débitos e cerca de três milhões de seguidores, seria necessário que cada botafoguense doasse R$ 240,40 para tirar o time do coração do buraco. Resta saber se Hélio de La Penha, Zeca Pagodinho, João Moreira Salles e outros, ilustres ou não, topariam dividir a bronca.

Mano Menezes = Guido Mantega

Por mais improvável que pareça, uma situação comum une o técnico do Corinthians, Mano Menezes, ao atual ministro da Fazenda, Guido Mantega. Ambos são ex-ocupantes de seus cargos em atividade. Assim como Mantega, “demitido” pela presidenta Dilma Rousseff no início da campanha eleitoral, Mano Menezes também não ficará no cargo em 2015. O presidente Mario Gobbi já até teria acertado a volta de Tite ao Timão.

Orlando City pode salvar a Portuguesa

Rebaixada para a Série C e em dramática situação financeira, a Portuguesa busca meios para sair do buraco. E um deles pode vir da Flórida (EUA). O clube recebeu uma sondagem de Flávio Augusto da Silva, o milionário brasileiro dono do Orlando City, que mostrou interesse em assumir o futebol da Lusa. 
A hipótese não agrada aos velhos conselheiros do clube, que não querem o time em mãos “alheias”.

Número da semana

R$ 5,3 bi: Esse é o valor do faturamento da Under Armour nos nove primeiros meses de 2014. A fabricante americana de material esportivo que começa a incomodar gigantes como Nike e Adidas teve um aumento de 22% no lucro no mesmo período. A Under Armour está prestes a fechar acordo para vestir o Santos em 2015.

INVESTCRAQUE
Rafael Silva, judoca líder do ranking mundial dos pesados

Só mesmo em um país como o Brasil um cara que mede 2,03m de altura e pesa 146 quilos poderia receber o carinhoso apelido de “Baby”. Pois é assim que o judoca Rafael Silva é chamado por seus colegas, treinadores, jornalistas e gente ligada ao universo dos tatames. Aos 27 anos, esse paranaense atleta do Pinheiros de São Paulo é uma das maiores esperanças de medalha da forte equipe brasileira de judô nos Jogos do Rio 2016. Ele é o atual líder mundial no ranking de sua categoria — +100 quilos — , e conquistou a prata no Mundial do Rio no ano passado. Rafael Silva investe seu dinheiro em imóveis (65% de seu patrimônio), 20% em aplicações bancárias e 15% em gastos pessoais.

Você pode gostar