Por monica.lima
Ayrton Senna e Nelson Piquet dividem o podium no autódromo de Jacarepaguá (RJ)%2C na época de ouro das corridas no BrasilDivulgação

Em 2016 a cena ao lado completará 30 anos. Foi a última vez que dois pilotos brasileiros fizeram uma dobradinha em um GP Brasil de F-1. A vitória foi do tricampeão Nelson Piquet, com o futuro tri Ayrton Senna em segundo, no extinto autódromo de Jacarepaguá, no Rio. Uma época de ouro que parece ter ficado num passado distante. O esporte a motor no Brasil vive uma agonia sem fim. Semana passada sofreu mais um duro golpe. O país que organizou uma Copa e se prepara para receber uma Olimpíada, viu uma prova de Fórmula Indy ser cancelada a pouco mais de um mês de sua realização. Um vexame que envolve o falido governo do Distrito Federal, onde a corrida seria realizada, e a Rede Bandeirantes, sua organizadora e fiadora.

Band e GDF se preparam agora para uma batalha nos tribunais. O pedido de cancelamento veio do Ministério Público do DF, que questionou os valores e termos do contrato. A Terracap, autarquia que realizava os pagamentos para reforma do autódromo Nelson Piquet, apoio ao evento e compra de mídia, informa ter repassado R$ 17,5 milhões ao grupo Bandeirantes. Alegando que apenas cumpriu uma determinação do MP, o governo pretende ser ressarcido desse valor. Procurada pela coluna, a Band, que corre o risco de pagar uma milionária multa de R$ 70 milhões pela não realização da prova à Indy Car, não se manifestou. Com apenas uma categoria atrativa, a Stock Car, poucos patrocinadores de peso, os maiores são Itaipava e Nova Schin, e circuitos cada vez mais obsoletos, ou até mesmo derrubados, caso do velho Jacarepaguá, que deu lugar ao Parque Olímpico, o país de Emerson, Piquet e Senna não sai mais da marcha ré.
Publicidade
Ingresso barato x novos tempos
Em conversa com a coluna, Dênio Cidreira, executivo da Odebrecht e do Consórcio Maracanã, afirmou que para se pagar cada jogo no estádio deveria ter renda mínima bruta de cerca de R$ 300 mil. Das 74 partidas disputadas ali em 2014, 52 registraram rendas acima desse valor. Sem ingresso tabelado, desejo da Federação do Rio, o Flamengo foi o clube que mais vezes ultrapassou a linha de corte dos R$ 300 mil.
Publicidade
ESPN vence batalha das hashtags no SB
ESPN e Esporte Interativo travaram no Twitter uma batalha tão acirrada quanto New England Patriots e Seattle Seahawks pelo título do Super Bowl 49. A vantagem ficou com a ESPN, que com a hashtag #espntemsuperbowl49, deixou a concorrente, recentemente adquirida pelo grupo Turner, na rabeira. A hashtag do canal do grupo Disney terminou a noite na liderança dos trending topics Brasil.
Publicidade
Número da semana
R$ 15 mi: Esse é o valor da premiação total da nova edição da Copa do Nordeste, também conhecida como Lampions League. O torneio começa essa semana e terá pela primeira vez a participação de times do Maranhão e do Piauí. A Copa do Nordeste está se firmando como a principal competição regional do país.
Publicidade
INVESTCRAQUE
Zico, maior ídolo da história do Flamengo
Publicidade
Ninguém fez mais gols e conquistou mais títulos com a camisa do Flamengo do que Arthur Antunes Coimbra. Ou Zico, como ficou mundialmente conhecido pelas jogadas e golaços que fez com a camisa rubro-negra e da Seleção Brasileira. Só faltou para ele um título mundial com a canarinho, algo que passou bem perto na Copa de 82, quando era o maestro do time que encantou o mundo. Depois de encerrar a carreira no Brasil, se tornou um Deus no Japão, onde pendurou as chuteiras no Kashima Antlers. Esse ano Zico será o principal comentarista das transmissões da Champions League pelo Esporte Interativo. O Galinho tem 70% do patrimônio investido em imóveis. O restante investe em seu clube, o CFZ, e em aplicações bancárias.
Publicidade
Publicidade
Você pode gostar