Alzheimer: aulas gratuitas de 'ginástica cerebral' incentivam prevenção

Se atividade faz bem ao corpo, o mesmo vale para a mente

Por O Dia

Rio - No lugar de halteres, baralhos e jogos de tabuleiro. É assim, de forma lúdica, que se pratica a neuróbica, nome dado ao conjunto de exercícios que ajudam a manter o cérebro ‘sarado’. Se atividade faz bem ao corpo, o mesmo vale para a mente.

Curso Supera adota a neuróbica%2C exercícios para o cérebroDivulgação

Sobretudo quando o assunto é a prevenção de doenças degenerativas. Para incentivar a proteção contra o Alzheimer, cujo dia mundial é comemorado na quinta-feira, o curso Supera está oferecendo aulas gratuitas de ‘ginástica cerebral’ até o dia 30. Basta ligar e fazer o agendamento (veja no quadro abaixo).

As atividades desenvolvem raciocínio lógico, linguagem, memória, foco, concentração e velocidade do pensamento. Para isso, são utilizados materiais como o ábaco (instrumento milenar de cálculo), apostilas, vídeos e dinâmicas de grupo, entre outros recursos.

“A ‘ginastica cerebral’ melhora a função cognitiva e o bem-estar. Ações mentalmente estimulantes contribuem para a redução do risco ou o adiamento de uma possível síndrome demencial, como a doença de Alzheimer”, afirma o neurologista Guilherme Schmidt, chefe da neurologia do Hospital Adventista Silvestre.

Segundo o médico, esse tipo de exercício é benéfi co, inclusive, para quem já sofre do problema. “É uma prática que deveria ser mais incentivada no cuidado de pessoas com demência”, acrescenta.

Curso Supera oferece aulas gratuitas de ginástica cerebral para incentivar a prevenção do AlzheimerDivulgação

Frequentadora do curso Supera há cerca de um ano, a advogada Heloisa Freitas, de 67 anos, resolveu ‘malhar’ o cérebro depois de ver a mãe lutar contra o Alzheimer por uma década. “Eu vi a difi culdade dela. Então, achei que seria bom ter uma atividade mental. Eu não conhecia a ginástica mental. Fiz uma aula e adorei. Não pretendo mais parar. Os exercícios são variados. Aí, os módulos não ficam monótonos nem cansativos. As técnicas ensinadas ajudam muito a memória. Além disso, me trouxeram motivação e interesse por outras coisas após a morte da minha mãe”, diz Heloisa.

O Alzheimer é a patologia neurodegenerativa mais comum e costuma se manifestar após os 65 anos. Cursa com um quadro de declínio cognitivo progressivo, geralmente associado a perda da memória de curto prazo, alterações comportamentais e redução da independência.

Serviço

COMO AGENDAR

O curso Supera tem unidades no Rio, em Niterói e no interior do estado. Os endereços e os telefones de cada escola estão na página eletrônica metodosupera.com.br/unidades.

COMO FUNCIONA

As aulas são semanais e têm duração de duas horas. Podem participar pessoas de todas as idades, a partir dos 6 anos.

PALESTRAS

Nesta quinta-feira, o Supera promoverá duas palestras gratuitas. Em Botafogo (Rua Hans Staden 10B), a fonoaudióloga Roberta Hahn fala sobre 'Alzheimer e outras demências' às 17h. Inscrições pelo telefone 2537-8083 ou pelo WhatsApp 98761-0688. Em Campo Grande, além da palestra sobre Alzheimer e doenças degenerativas com nutricionista, geriatra e neurologista, haverá uma aula demonstrativa de ginástica cerebral. Das 18h às 19h30, na Rua Albertina 15. Inscrições podem ser feitas pelo telefone 2412-4831.

Últimas de _legado_Vida Saudável