Saúde em pauta: piercings e tattoos

Modificações corporais precisam ser precedidas de cuidados para evitar complicações

Por O Dia

Rio - Com o passar do tempo, exibir tatuagem ou piercing deixou de ser uma atitude rebelde, à margem, ou que fecha portas no mercado formal de trabalho. Expressar-se dessa maneira por meio do próprio corpo é uma prática que vem conquistando a simpatia de um número crescente de adeptos, principalmente jovens. A tatuagem pode representar a busca por um estilo próprio, uma demonstração de fé ou de afeto, ou até mesmo um procedimento reparador estético para encobrir cicatrizes cirúrgicas e disfarçar a perda da mama devido ao câncer.

Riscos com tatuagens e piercings estão associados a materiais não esterilizadosReprodução Internet

As modificações corporais, no entanto, precisam ser precedidas de cuidados para evitar complicações. No último dia 18, a Academia Americana de Pediatria atualizou cuidados com piercings e tatuagens. E informou que os maiores riscos estão associados a materiais não esterilizados. Portanto, quem pretende se tatuar ou colocar um piercing deve ter a consciência de que está se expondo a um risco, caso não adote os cuidados necessários.

Durante o procedimento, os instrumentos utilizados e as mãos do tatuador, mesmo com luvas, entram em contato com sangue e outros fluidos corporais e podem aumentar o risco de contaminação. Doenças como AIDS, sífilis e hepatites B e C podem ser transmitidas, além de infecções por fungos e bactérias. Há ainda o risco de reações alérgicas ao pigmento introduzido ou cicatrizes indesejáveis.

A contaminação ocorre quando não há boas condições de higiene. Não aceite que o profissional utilize agulhas usadas. E cabe a ele advertir o cliente quanto à possibilidade de reações indesejáveis. Certifique-se de que o estabelecimento possui profissionais capacitados que utilizam instrumentos esterilizados. Os materiais devem ser abertos na presença do cliente e, após o procedimento, descartados em locais apropriados. Tintas devem ser registradas e certificadas. É importante também que o cliente verifique se o estabelecimento tem o licenciamento da Vigilância Sanitária. E lembre-se que tatuagens e piercings são de difícil reversão. É liberado usar a criatividade em desenhos e acessórios, mas tatue sempre em primeiro lugar a sua saúde.

Últimas de _legado_Vida Saudável