Para sorrir na melhor idade

Acompanhamento regular com odontólogo pode ajudar a evitar cáries e ressecamento da boca em idosos

Por O Dia

Rio - Com o envelhecimento, é natural que ocorra a diminuição do fluxo salivar na boca, o que aumenta o risco de formação de cáries. Para verificar se o problema está acontecendo, um teste do fluxo salivar pode ser feito no consultório do dentista de modo simples e rápido. Para prevenir problemas de saúde bucal, o acompanhamento regular com o odontólogo na terceira idade é fundamental.

Idosos precisam de higienização correta%2C com escovação e fio dentalPixabay

Segundo o Odontogeriatra Marcelo Gama de Carvalho, credenciado à Amil Dental, a queda na produção de saliva está associada, muitas vezes, ao uso de medicamentos por idosos, como os utilizados para o controle da pressão arterial. "A saliva faz o controle do pH da boca. Quando ingerimos açúcar, o pH tende a ficar ácido, uma das condições para o desenvolvimento da cárie", explica.

Para driblar o problema, o odontólogo pode recomendar o uso de saliva artificial gel que alivia a sensação de boca seca. O produto é vendido em farmácias e casas especializadas. Gomas de mascar sem açúcar, do tipo convencional, também podem estimular a produção de saliva. E a higiene correta, com escovação e uso de fio dental, é indispensável para evitar a cárie, orienta Marcelo Gama.

Ele destaca, ainda, outras situações que podem ocorrer na terceira idade. "A perda de dentes irá acarretar a diminuição da eficiência na mastigação e na formação do bolo alimentar, o que prejudica a absorção dos nutrientes da dieta", diz Gama. Além disso, pode haver mudança no posicionamento dos dentes na arcada, já que os elementos remanescentes tendem a se mover, tentando ocupar os espaços vazios provenientes da perda do dente adjacente e /ou antagonista.

"É essencial que o idoso não deixe de buscar tratamento. Implantes dentários, por serem fixos, são umas das melhores opções para repor dentes, pois geram uma mastigação mais eficaz. Mas há também as próteses removíveis e fixas. O importante é reabilitar as ausências dentárias e acompanhar a saúde gengival, pois problemas periodontais também podem interferir em outas doenças sistêmicas", acrescenta.

O dentista lembra, também, que o aumento da expectativa de vida, o aperfeiçoamento técnico e o desenvolvimento dos materiais odontológicos, além de medidas preventivas, como a fluoretação da água de abastecimento e dos cremes dentais, têm colaborado para que os índices de cáries e perda de dentes venham diminuindo ao longo dos anos.

Últimas de _legado_Vida Saudável