seLecTs – agenda da semana (22/8)

Por SELECT ART

SÃO PAULO
36º Panorama da Arte Brasileira: Sertão
Exposição coletiva, até 15/11, MAM, Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Portões 1 e 3 | mam.org.br
Sob o conceito de sertão como experimentação e resistência, e não apenas contingente geográfico, o panorama conta com curadoria de Julia Rebouças e participação de 29 artistas e coletivos, entre os quais Cristiano Lenhardt, Dalton Paula, Daniel Albuquerque, Mabe Bethônico, Randolpho Lamonier, Raquel Versieux, Rádio Yandê, entre outros. 

No Início, Para Se Tornar Humano, Primeiro É Preciso Aprender Limites (2019) de Alice Lara (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO
No Início, Para Se Tornar Humano, Primeiro É Preciso Aprender Limites, Individual de Alice Lara
Santiago – Fogo, Exposição de Felipe Chimicatti e Pedro Carvalho Moreira, 27/08 a 27/10, Paço das Artes, Avenida Europa, 158 | pacodasartes.org.br
Alice Lara pinta cenas de animais em zoológicos ou outras situações de domesticação, em uma paleta terrosa. Já Chimicatti e Carvalho apresentam uma reflexão sobre memórias e afetos na região de Cabo Verde através de fotografias e filmes predominantemente em branco e preto. Na abertura, haverá o lançamento do catálogo Estado(s) de Emergência de exposição homônima realizada na instituição em 2018, com trabalhos sobre violências e censuras. 

Em Contato (2014) de Ana Teixeira (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO
É Tarde, Mas Ainda Temos Tempo
Individual de Ana Teixeira, até 29/10, Centro Universitário Maria Antônia, Rua Maria Antônia, 258 | mariantonia.prceu.usp.br
Com curadoria de Galciani Neves, a mostra reúne diferentes registros de ações realizadas em espaços públicos ao longo da trajetória da artista paulistana Ana Teixeira, que utiliza a conversa como material e procedimento de sua pesquisa. Durante a exposição, a artista realizará ações nas quais incita o público a repensar como superar as dificuldades sociais atuais. 

In/Out (Antropofagia) (1973/74) de Anna Maria Maiolino (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Sala de Vídeo: Anna Maria Maiolino
Exposição individual, 23/8 a 29/10, MASP, Av Paulista, 1578 | masp.org.br
A mostra, com curadoria de Horrana de Kássia Santoz, reúne trabalhos em vídeo analógico e digital da artista ítalo-brasileira produzidos entre os anos 1970 e 2000, nos quais assuntos como feminismo e imigração são tratados a partir de procedimentos não-lineares de corte e edição. A exposição é parte da programação deste ano do museu focada nas histórias das mulheres. 

Wanderley Pinho (2019) de Daniel Senise (foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Todos Os Santos
Individual de Daniel Senise, 27/8 a 13/10, Instituto Tomie Ohtake, Av. Brigadeiro Faria Lima, 201| institutotomieohtake.org.br
Pela primeira vez o artista apresenta trabalhos nos quais produz intervenções com diversos materiais sobre ampliações fotográficas. Com curadoria de Daniela Labra, a mostra amplia procedimentos e assuntos tratados na produção pictórica de Senise para outras linguagens, tratando de memória, espaço e representação em trabalhos produzidos entre 2005 e 2019.

Material de divulgação da exposição Meta-Arquivo no SESC Belenzinho (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
META-ARQUIVO: 1964-1985 – Espaço de Escuta e Leitura de Histórias da Ditadura
Exposição coletiva, 22/8 a 24/11, SESC Belenzinho, R. Padre Adelino, 1000 | sescsp.org.br/belenzinho
Com nove obras inéditas de artistas como Ana Vaz, Grupo Contrafilé, Giselle Beiguelman, Ícaro Lira, Mabe Bethônico, entre outros, a mostra busca despertar a reflexão acerca da documentação pública arquivada pelo Estado Brasileiro. Não se trata apenas de uma exposição de obras, mas de um espaço de aprendizado, em continuidade com a pesquisa da curadora Ana Pato sobre arquivos, histórias e memória. 

Imagem de divulgação da exposição comemorativa dos 45 anos da Galeria Luisa Strina (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Chão de Giz
Exposição coletiva, 24/8 a 14/11, Galeria Luisa Strina, Rua Padre João Manuel 974a | galerialuisastrina.com.br
Como parte de um ciclo de comemorações dos 45 anos da galeria, o projeto, cujo título faz referência à obra Cinzas de Cildo Meireles, reúne obras históricas que artistas que já passaram pelo time da galeria, assim como outras recentes daqueles que passaram a trabalhar com a galerista a partir dos anos 2000. Entre os participantes estão Antonio Dias, Caetano de Almeida, Carlos Fajardo, Dora Longo Bahia, Edgard de Souza, Fernanda Gomes, Leonilson, Mira Schendel, Muntadas, Nelson Felix, Regina Silveira, Tunga, Waltércio Caldas, entre outros.

Paisagem V – Serie: Formas Contrassexuais (2019) de Élle de Bernardini (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Quem tem medo de Lyz Parayzo? Individual
Sex Shock, individual de Élle de Bernardini, 28/8 a 5/10, Verve Galeria, Rua Lisboa, 285 | instagram.com/vervegaleria
Ambas as artistas partem de discussões sobre gênero para seguirem caminhos muito singulares na produção de esculturas, vídeos ou objetos de parede que têm a performance como fundo comum. Bernardini parte do Manifesto Contrassexual de Paul Preciado para construir um vocabulário de formas e materiais que põe em suspenso noções binárias. Parayzo apresenta uma série de esculturas que conjugam referências à história da arte brasileira com elementos bélicos e de violência. Esta é a primeira individual de ambas. 

Pyrenees Mountain Skyline. 23 Pieces Of Wood For 23 A Day Walk Through The Pyrenees From The Atlantic Ocean To The Mediterranean Sea France And Spain Summer (2012) de Hamish Fulton (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Hamish Fulton: A Walking Artist
Individual,  até 5/11, Bergamin & Gomide, Rua Oscar Freire, 379 | bergamingomide.com.br
Esta é a segunda exposição de Fulton no Brasil, com cerca de 25 obras com cordões, madeira, fotografias e a escrita produzidas desde a década de 1960. Fulton tem na caminhada o disparador de sua  produção ou mesmo como obra final.

Nu Feminino (1971) Flávio de Carvalho. (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO
Flávio de Carvalho
Individual, até 19/10, Galeria Almeida e Dale, Rua Caconde, 152 | almeidaedale.com.br
A mostra, com curadoria de Kiki Mazzucchelli, esteve anteriormente na Sotheby’s S2 Gallery, em Londres, e apresenta um panorama das mais de cinco décadas de atividade de Flávio de Carvalho. O projeto conta ainda com um catálogo editado pela curadora, com registros de obras, cronologias e documentos históricos. 

Anoitecer no Tapajós (2018) fotografia de Luiz Braga

SÃO PAULO
Interiores, Retratos [E Paisagens]
Individual de Luiz Braga, até 28/9, Galeria Leme A/D, Av. Valdemar Ferreira, 130 | galerialemead.com
A exposição individual de Luiz Braga na Galeria Leme/AD tem texto de Tadeu Chiarelli e reúne fotografias de retratos e cenas de interiores nas quais a presença simultânea de luzes naturais e artificiais, desnaturaliza a ideia da fotografia como registro fiel do real e enfatiza seus aspectos formais.

Pintura de André Ricardo (Foto: Everton Ballardin)

SÃO PAULO
Caiaca: Pinturas Recentes
Individual de André Ricardo, até 5/10, Galeria Pilar, Rua Barão de Tatuí, 389 | galeriapilar.com
Em sua terceira exposição individual na galeria, o artista apresenta uma série de trabalhos em que figuras esquemáticas são pintadas com têmpera a ovo sobre tela ou madeira, em cores caiadas ou saturadas. O título da exposição, com texto de Claudinei Roberto da Silva, é apropriado de um dos primeiros balbucios ditos pela filha do artista. Quase onomatopeico, quase uma palavra, “caiaca” replica a dinâmica das pinturas, que transitam entre figuração e abstração. 

O arquiteto e fotógrafo Cristiano Mascaro (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
SP-Arte Foto
Feira, até 25/8, Shopping JK Iguatemi, Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2041 | sp-arte.com
Além do foco comercial em torno da fotografia e seus desdobramentos, a feira realiza uma série de Talks e Meet The Artists nos quais figuras como Guilherme Wisnik, Cristiano Mascaro, Noemi Jaffe, Ronaldo Entler, Julieta González e Mauro Restiffe apresentam sua prática ou reflexões a respeito da fotografia e suas relações com o mundo atual. 

Pavilhão da Fundação Bienal (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO
MADE – Mercado Arte Design

Feira, 22 a 25/8, Pavilhão da Bienal, Av. Pedro Álvares Cabral, s/n | mercadodeartedesign.com
A feira reúne trabalhos de arte e design de diversos produtores nacionais. Destaca-se a obra de Leo Faria, que parte da fotografia e de um olhar sobre a simplicidade das coisas para captar as relações entre os expositores da feira e seus objetos. 

O espaço independente [ oficinas] em Pinheiros (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Grupo de Acompanhamento
Curso com Felippe Moraes e Julia Lima, a partir de 27/8, [ oficinas ] , Rua Cônego Eugênio Leite, 814 | instagram.com/oficinas_
O artista Felippe Moraes e a curadora Julia Lima coordenam o grupo de acompanhamento para artistas e curadores focado no desenvolvimento de projetos e aprofundamento da pesquisa e da produção. Para mais informações, entre em contato aqui

Abertura da exposição Declaração de Princípios (2019) de Geraldo Leão (Foto: Kraw Penas)

CURITIBA
Declaração de princípios, Individual de Geraldo Leão, até 10/11
Spider, Individual de Louise Bourgeois, até 17/11, MON, Rua Marechal Hermes, 999 | museuoscarniemeyer.org.br
Geraldo Leão é um dos artistas mais influentes em atividade na cena cultural de Curitiba. Sua exposição, com curadoria de Agnaldo Farias, reúne trabalhos recentes nos quais pigmentos são aglutinados com resina acrílica, e obras de seus alunos, convidados para integrarem o projeto. No mesmo período, estará em exibição a monumental aranha de Louise Bourgeois pertencente à coleção do Itaú Cultural, que está em itinerância atualmente pelo país. 

Esférico Zigoto Chinês (2015-19) de Delson Uchôa (Foto: Divulgação)

RECIFE
Pictoria
Exposição em dupla, até 13/9, Galeria Amparo 60, Rua Artur Muniz, 82 | amparo60.com.br
Com curadoria de Julya Vasconcelos, o objetivo central do projeto é discutir as motivações básicas da pintura, para além das convenções dos suportes, nas obras de Delson Uchôa e José Patrício que se valem da fotografia, apropriação, construção e desconstrução de objetos como forma de expandir a noção e as possibilidades sobre a pintura hoje.

O artista Otacílio Camilo em seu ateliê (Foto: Reprodução)

PORTO ALEGRE
Otacílio Camilo – Estética da rebeldia
Individual, até 1/12, MARGS, Praça da Alfândega, s/n | margs.rs.gov.br
Com cerca de 50 obras do acervo da instituição e de coleções públicas e privadas, a mostra celebra os 30 anos de morte do artista gaúcho que completaria 60 anos em 2019. Com curadoria de Izis de Abreu, a exposição reúne gravuras, objetos, livro de artista e poemas produzidos durante a década de 1980 atacando o conservadorismo da sociedade local. 

A artista Aline Motta (Foto: Agência Ophelia)

BELO HORIZONTE
Fotografia e Memória
Oficina com Aline Motta, 25/8, Museu de Arte da Pampulha, Av. Otacílio Negrão de Lima, 16585 | bolsapampulha.art.br
Como parte do programa de residência Bolsa Pampulha, a instituição oferece uma série de oficinas com artistas e pesquisadores de peso. Aline Motta irá apresentar seus processos de pesquisa e criação a partir de materiais de arquivos pessoais, como álbuns de família, e discutir algumas referências na discussão sobre auto representação negra, como Carrie Mae Weems, Lorna Simpson e Lorraine O’Grady.

A sanfoneira (s/d) de Miranda (Foto: Divulgação)

RIO DE JANEIRO
Nossos Naïfs Brasileiros
Exposição coletiva, até 14/9, Galeria Evandro Carneiro Arte, Rua Marquês de São Vicente, 124 | evandrocarneiroarte.com.br
A mostra reúne artistas populares com foco em sua inventividade formal ao utilizarem suportes não convencionais além da telas, como vidros, eucatex, madeiras, casca de árvores, tecidos, peles de animais e lidarem com diversas linguagens. Entre os participantes estão Chico Silva, Miranda, Elza, entre outros. 

Comentários