Por SELECT ART

RIO DE JANEIRO
Ontem, Hoje, Agora
Manjar, 20/9, das 17 às 4h, Solar dos Abacaxis, Rua Cosme Velho, 857 | facebook.com/solardosabacaxis
Os Manjares do Solar dos Abacaxis são “encontros experimentais de arte e liberdade” que acontecem ao longo de uma tarde e uma noite e se encerram no clarear do dia seguinte. Partindo do princípio de um adinkra (vocabulário de símbolos do povo Akan da atual região de Gana), chamado Sankofa, o Manjar Ontem, Hoje, Agora, com curadoria de Catarina Duncan, conta com obras apresentadas em edições anteriores. “É uma forma de rever o que já passou por esse espaço e mostrar um novo olhar”, diz a curadora. A noite traz uma série de encontros e práticas, incluindo Yoga, Roda de Samba, passeios pelo jardim e culmina na grande festa. O coletivo 01.01 faz um Caruru, oferecido aos Ibejis, entidades gêmeas do povo Ketu que, por serem crianças, são ligadas a tudo que se inicia e brota: a nascente de um rio, o nascimento dos seres humanos, o germinar das plantas. Essa simbologia do renascimento corrobora a construção de um futuro sustentável para o Solar. Sob a coordenação de Bernardo Mosqueira, o espaço busca apoiadores para consolidar seu projeto institucional, transformando-se em centro de experimentação e resistência, incluindo exposições de longa duração, ateliê, residências, midiateca e parque público.

Num Grande Acordo Nacional (2019), de Sarah Morris (Foto: Elisabeth Bernstein, Cortesia Fortes D’Aloia & Gabriel)

RIO DE JANEIRO
Today we find ourselves
at an impasse
Individual de Sarah Morris, até 19/10, Carpintaria,  Rua Jardim Botânico, 971 | fdag.com.br/carpintaria
Arquivos de áudio são o ponto de partida para oito pinturas inéditas e pôsteres de cinema são a base de seis desenhos que Sarah Morris apresenta em sua segunda individual no Brasil. Se em séries anteriores Morris usou como referência a arquitetura moderna, a cartografia e o design, na série de pinturas Sound Graph (2019), ela constrói abstrações geométricas a partir de arquivos digitais e gráficos sonoros. Os áudios da era Lava Jato brasileira não passaram incólumes aos ouvidos da artista britânica. A tela Num Grande Acordo Nacional (2019) representa visualmente a gravação do diálogo entre o ex-senador Romero Jucá e o empresário Sérgio Machado antes do impeachment da presidente Dilma Rousseff, em 2016. 

Sem título (Tragédia civil), 2019, de Jimson Vilela (Foto: Divulgação)