Chevrolet Tracker Midnight 2019 - Divulgação
Chevrolet Tracker Midnight 2019Divulgação
Por Lucas Cardoso

A Chevrolet Tracker Midnight prova que nem sempre a opção pelo 'pretinho' é básica. Seguindo a tendência All Black de customização importada dos EUA, a versão abusa dos tons escurecidos que aparecem tanto na carroceria quanto nas maçanetas, emblemas e até nas rodas em alumínio aro 18. Com preço sugerido de R$ 105 mil, a série oferece exclusividade, potência e um bom nível de equipamentos já de série.

Derivado da versão Premier, o modelo utiliza o 1.4 turbo que tem bom torque e câmbio automático de seis marchas. Durante uma semana, o DIA rodou cerca de 350 quilômetros com o SUV. Nesse período, o modelo se mostrou bem resolvido em todas as tarefas do dia a dia: saídas, retomadas e ultrapassagens foram feitas sem cansaço algum. Pelo contrário, a boa força gerada pelo motor em baixos giros dá ao Tracker desenvoltura inesperada para um modelo de sua proposta. Abastecida com gasolina, o utilitário esportivo apresentou consumo médio de 10,4 km/l.

A boa comunicação da transmissão automática com o motor é outro ponto positivo. Rodando pela cidade, o câmbio não deu trancos em reduzidas bruscas e fez, com boa margem, mudanças em acelerações mais vigorosas. Quando o assunto é experiência ao volante, a Tracker só fica devendo a opção de trocas por aletas no volante. Para simular as mudanças, é preciso se contentar com o incômodo sistema de botões na lateral da manopla.

PRUDÊNCIA

Ao volante, a posição elevada de direção facilita a visão durante a condução. Por outro lado, o centro de gravidade mais alto deixa o SUV menos estável em curvas. Mesmo com o controle eletrônico de estabilidade presente entre os itens de série na versão, é preciso ter prudência. O conjunto de suspensão absorve bem as irregularidades do piso e colabora para a redução de ruídos no interior da cabine.

Quando o assunto é espaço interno, o SUV importado do México merece elogios pelo conforto para cinco ocupantes graças aos seus 2,55 metros de entre-eixos. O senão é o porta-malas com apenas 306 l. O acabamento da série especial agrada por misturar materiais de qualidade, como o couro sintético dos bancos e os plásticos texturizados do painel. Assento e volante tem ajustes de altura e profundidade.

Você pode gostar
Comentários