Coreano com ar de alemão

Kia Stinger tem pista livre no escasso campo de sedãs esportivos do Brasil. Saiba como anda o modelo que custa R$ 349.990

Por O Dia

Interior do sedã chinês tem linhas que remetem ao visto em concorrentes de marcas alemãs
Interior do sedã chinês tem linhas que remetem ao visto em concorrentes de marcas alemãs -

O que faria um cliente potencial de Audi e BMW desviar o caminho da concessionária e ir até a uma loja da Kia? Bem, essa era minha dúvida até um belíssimo Kia Stinger GT de R$ 349.990 desembarcar em nossa redação. O modelo concorre diretamente com o Audi S5, que ainda não desembarcou em solo brasileiro. Pela faixa de preço, também pode rivalizar com o BMW 530e (R$ 328.950) que é bem menos potente.

Logo, podemos dizer que o Kia Stinger GT não tem um concorrente direto no mercado - nem por faixa de preço, ou sua relação de potência. Trata-se de um lobo solitário na categoria dos sedãs que tomaram anabolizantes. Sua versão de lançamento é conhecida como Fittipaldi Edition, com 20 unidades numeradas que estão desembarcando aos poucos no Brasil. Depois delas, virão mais dez para distribuição.

Em termos globais, a estratégia da Kia faz sentido. Acrescentar pimenta na receita do Stinger deixa o sedã coreano ainda mais distante do luxuoso Hyundai Genesis G70 - que é feito sob a mesma plataforma. Os modelos importados para o Brasil vieram com tração integral AWD, mas a Kia também disponibiliza o esportivo apenas com tração traseira nos Estados Unidos e na Europa.

Entre carros europeus e norte-americanos, a Kia parece ter encontrado o equilíbrio perfeito. Ele traz o visual arrasador e agressivo que os norte-americanos tanto gostam, acentuado pela grade no estilo nariz de tigre, grandes guelras laterais que contribuem para sua cara de tubarão e rodas aro 19. Com os cinco raios estreitos, o modelo faz questão de mostrar os freios Brembo.

Da mesma forma, ele está de acordo com as leis de poluição sonora que entraram em vigor na Europa. Dando a partida, nem parece que abaixo do longo capô se esconde um 3.3 V6 biturbo que rende até 370 cavalos de potência e 52 quilos de torque de saída. Está mais para um cinco cilindros em linha. Mas não se preocupe, pois enquanto o condutor acelera, o rugido do motor será amplificado pelo sistema Harman Kardon, de quinze alto-falantes.

PARA VIAJAR COM A FAMÍLIA

Isso não chega a ser um defeito. O Stinger foi concebido para atender todas as necessidades do cliente, incluindo ir ao trabalho e viajar com a família. Não foi feito para ser um carro duro. Para resolver este impasse, a Kia adicionou um bom seletor com modos de direção que modificam completamente as diretrizes de direção, câmbio, motor e suspensão.

O modo econômico acaricia a besta que dorme sob o capô, reduzindo as rotações e priorizando as marchas mais altas. O Stinger parece mais dócil e suave, aferindo números de consumo na casa dos 6 km/l - o melhor que conseguimos na cidade.

Passando o seletor giratório para o modo esportivo, o sedã imediatamente aumenta as rotações em 500 rpm. O volante fica mais rígido e direto, a suspensão adota comportamento mais combativo e o motor finalmente gargareja com fúria.

O Stinger vai de 0 a 100 km/h em meros 4,9 segundos, com 270 km/h de velocidade máxima. Destaque para o câmbio de oito velocidades com trocas tão rápidas que lembram unidades de dupla embreagem. A distribuição de força atua de forma inteligente, se adaptando instantaneamente às mudanças na superfície da pista. Sua tração é enviada majoritariamente para as rodas traseiras, conduzindo o torque para as dianteiras quando necessário.

Entretanto, o câmbio não fica livre de algumas batidinhas metálicas em reduções, mas são raras. Um dos grandes méritos do câmbio de oito marchas é contar com o modo launch control, para aqueles que curtem assustar seus passageiros.

Parece difícil guiar uma barca de 4,83 metros de comprimento e 1,87 m de largura, mas o Stinger traz todos os atributos para deixar a experiência mais inteligível. Para manobrar, a boa câmera 360° entra em ação para auxiliar o motorista. Sensores de estacionamento dianteiro e traseiro também dão o ar da graça. No pacote de conveniência, também traz aquecimento e refrigeração de bancos e volante, ar-condicionado de duas zonas e ajustes elétricos para motorista e passageiro.

Há espaço suficiente para quatro pessoas, sendo que um eventual quinto passageiro será esmagado no meio do banco traseiro por conta da altura do túnel. O porta-malas de 406 litros é modesto e raso para um carro da categoria, mas ao menos o espaço possui fechamento automático.

O Kia Stinger GT se mostrou um bom "dois em um". Esportivo quando precisa; sedã familiar para atender as necessidades da família, como se o Camaro estivesse fundido ao Malibu. Trajado com este espetacular azul metálico, chama muita atenção por onde passa. A brincadeira é para poucos, e custa R$ 349.990. Por este valor, nenhum Audi ou BMW terá os mesmos atributos do novato.

Galeria de Fotos

Interior do sedã chinês tem linhas que remetem ao visto em concorrentes de marcas alemãs divulgação
Traseira tem lanterna em LED que vaza pela lateral. Há aquecimento e refrigeração de banco e volante, além de ajustes elétricos para motorista Cauê Lira/ Portal iG
O porta-malas de 406 litros é modesto e raso para um carro da categoria, mas ao menos possui fechamento automático Cauê Lira/ Portal iG
Modelo aposta em uma dianteira com linhas agressivas para atrair clientes de outras marcas FOTOS DE Cauê Lira/ Portal iG
Lanterna tem linhas ousadas e invadem a tampa do porta-malas e da lateral do carro divulgação
Farol combina elementos em LED e conta com luz diurna divulgação

Comentários