Manifestantes contra o PT e Dilma permanecem na Av. Paulista, em SP

Parte da via permanece fechada desde o início da noite da última quarta-feira

Por rafael.souza

São Paulo - A Avenida Paulista, em São Paulo, amanheceu nesta sexta-feira com barracas de manifestantes contrários ao governo. Por volta das 7h30, havia pouco mais de 30 barracas instaladas em frente ao prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Parte da avenida permanece fechada desde o início da noite de quarta-feira. Ontem, o secretário de Segurança, Alexandre de Moraes, esteve no local para tentar negociar com os manifestantes a liberação da avenida, sem sucesso. Ele foi vaiado.

Com bandeiras do Brasil amarradas ao corpo%2C um grupo de manifestantes continua bloqueando os dois sentidos da Avenida Paulista contra a nomeação de Lula para a Casa CivilElaine Patricia Cruz/Agência Brasil

Na tarde desta sexta, na mesma via, está previsto um outro ato, agora dos apoiadores do governo, já acertado anteriormente com os agentes de segurança. Para evitar conflitos, haverá uma tentativa de negociação com os manifestantes que continuam instalados na Paulista para que deixem o local na manhã de hoje.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia