Cid Gomes protocola pedido de impeachment de Michel Temer

O ex-ministro não cita recebimento direto de propina, mas responsabiliza Temer por crimes de integrantes da sua legenda

Por lucas.cardoso

Brasília - Cid Gomes, ex-governador do estado do Ceará e ex-ministro da Educação no governo Dilma protocolou nesta sexta-feira, na cãmara de Deputados, um pedido de impeachment contra o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB) por crime de responsabilidade.

Cid apresenta notícias de jornais e trechos de delações premiadas como evidências do suposto envolvimento de Temer no esquema de corrupção que atuava na Petrobras. “Observam-se diversas menções acerca de ilicitudes envolvendo o PMDB, razão que enseja detida atenção quanto à responsabilidade do denunciado, uma vez que, desde 2011, exerce a presidência do referido partido”, diz o pedido de impeachment.

Cid Gomes protocolou na Câmara dos deputados o pedido de impeachmente do vice-presidente, Michel TemerAgência Brasil

O ex-ministro destaca ainda as citações do nome do vice-presidente nas delações de Delcídio do Amaral e Alberto Youssef, que tratam a participação do peemedebista em esquemas de corrupção da petroleira. 

Pedido acontece em meio a crise no governo, momento em que Dilma Rousseff também responde a um processo de afastamento no Congresso nacional, onde a comissão especial que analisa o seu impeachment aguarda apenas o fim do prazo para a apresentação de defesa da presidente.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia