Justiça dá medida protetiva a Luiza Brunet

Atriz acusa ex-companheiro de agressão. Em rede social, ele dá sua versão: ‘tentei me defender através da imobilização’

Por felipe.martins , felipe.martins

Atriz mantinha um relacionamento com o empresário há cinco anosDivulgação

São Paulo - Após ser acusado de agredir a atriz e ex-modelo Luiza Brunet em Nova York, o empresário Lírio Albino Parisotto, de 62 anos, postou, ontem, sua defesa no Instagram. “Nunca agredi homem, muito menos mulher que admiro. Tentei me defender através da imobilização. Se o caso for para a Justiça, será lá que será esclarecida a verdade”, afirmou o ex-companheiro da atriz.

“A maquiagem forte esconde o hematoma da alma”, foi o que publicou a Brunet, em seu Facebook. Ela acusou o ex-companheiro de agredi-la depois de um jantar com amigos e ter quebrado quatro de suas costelas. Segundo a ex-modelo a agressão aconteceu no apartamento do empresário no dia 21 de maio. O caso veio à tona ontem, em reportagem do Jornal ‘O Globo’. O casal estava junto há cinco anos. Ela relatou ter levado um soco no olho e chutes e ter sido imobilizada e teve quatro costelas quebradas. Lamentou passar por isso aos 54 anos, após ter tido sempre uma família estruturada.

Parisotto é um dos homens mais ricos do mundo, segundo a revista americana Forbes. O caso foi levado ao Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica do Ministério Público do Estado de São Paulo.

O promotor do Ministério Público, Carlos Bruno Gaya da Costa, informou que o exame de corpo de delito foi feito no IML, e medida protetiva foi instaurada pela Justiça a pedido do MP, para impedir que o empresário entre em contato com a ex-modelo. O procedimento de investigação está em fase inicial e protegido por sigilo.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia