Estudo aponta que 29 jovens são mortos por dia no Brasil

Levantamento sobre violência revela que 10.520 crianças e adolescentes foram vítimas de homicídio em 2013

Por cadu.bruno

Rio - A maioria das crianças e adolescentes assassinados no Brasil é negra e vítima de homicídio por arma de fogo. A conclusão é do relatório ‘Violência Letal contra as Crianças e Adolescentes do Brasil’, elaborado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso).

Dados revelam que crianças e adolescentes negros são vítimas de homicídio 178% mais do que brancos%2C considerando o tamanho das respectivas populaçõesArte O Dia

Em 2013, segundo o estudo, aconteceram 3,6 chacinas da Candelária por dia no Brasil: 29 crianças e adolescentes foram assassinados diariamente. Ao todo, foram 10.520 vítimas de homicídio de zero a 19 anos. Quase metade das mortes aconteceu na faixa etária dos 16 aos 17 anos.

“Na contramão da realidade, inclusive a do Brasil, onde a história recente marca decisivos avanços na esperança de vida da população, ao observar a evolução da violência homicida na faixa de 16 e 17 anos de idade, as previsões são sombrias e preocupantes”, diz o estudo coordenado pelo sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz.

Os dados do relatório revelam que crianças e adolescentes negros são vítimas de homicídio 178% mais do que brancos, considerando o tamanho das respectivas populações. Em 2013, entre os jovens de até 17 anos de idade, a taxa de homicídios de brancos foi de 4,7 por 100 mil habitantes e a de negros, 13,1.

A situação fica ainda mais dramática quando se foca nos adolescentes de 16 e 17 anos. Enquanto a taxa de homicídios de brancos foi de 24,2 por 100 mil habitantes, a de adolescentes negros foi de 66,3. Ou seja: proporcionalmente, morreram quase três vezes mais negros que brancos.

Para elaborar o estudo, o sociólogo Julio lançou mão de dados do Ministério da Saúde, que mostram queda no número de mortes de crianças e adolescentes por causas naturais nos últimos 33 anos. Em 1980, a taxa de mortes por causas naturais de jovens era 387 por 100 mil habitantes. Já em 2013, caiu para 83,4 _ reflexo da ampliação do sistema de saúde pública, saneamento básico, educação e melhoria nas condições de vida da população.

Em comparação a outros 85 países, o Brasil fica em 3º lugar no ranking de homicídios de crianças e adolescentes, atrás apenas de México e El Salvador.


NÚMEROS

29 CRIANÇAS

e adolescentes foram assassinadas por dia no Brasil, em 2013. São 10.520 vítimas fatais.Armas de fogo estiveram presentes em 78,2% dos homicídios de jovens de até 17 anos. A grande maioria das vítimas é negra.

640%

foi o aumento número de homicídios na faixa etária dos 16 aos 17, entre 1980 e 2013. O aumento no período subiu 506 casos para 3.749, em 2013. Pelo estudo, quase metade das mortes de crianças e adolescentes acontece nesta idade

78,5%

foi o percentual de redução do número de mortes por causas naturais dos jovens, entre 1980 e 2013. Enquanto em 80, 387 jovens por 100 mil habitantes morriam de causas naturais, em 2013, essa relação caiu para 83,4

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia